As épocas de Jesus

Desde o final de Novembro/inicio de Dezembro que temos vindo a assistir a uma subida de nivel no futebol do Benfica. Esta subida de nivel é mais importante ainda quando pensamos que ela tem acontecido com a ausência de alguns jogadores-chave, o que realça o trabalho de Jorge Jesus. Relativamente à defesa, o Benfica deixou de sofrer golos e, no que toca ao ataque, a ausência de Cardozo até acabou por ser positiva, não porque marcamos mais golos, como dizem alguns media, mas porque estamos a recuperar um jogador de qualidade que se tinha perdido : o Rodrigo. Com os regressos proximos de Salvio ou ainda de Cardozo, é com optimismo que muitos benfiquistas olham para a segunda metade da época.

Mas ao dizer isto, tenho uma sensação de "déjà vu". O filme do Benfica de Jesus não é este mesmo? Inicios de época irregulares em termos de exibições e pontos seguidos de três meses (Dez, Jan, Fev) de subida de nivel para acabarmos a época, depois de jà termos reservado meio mundo, a ver os outros a fazerem a festa? Decidi ver os numeros do Benfica de Jesus para tentar compreender se este preconceito é mesmo isso, ou seja uma opinião que acaba por deformar a realidade. Fiz então um trabalho estatistico para ver a percentagem de pontos que o Benfica com Jesus faz no Campeonato até Novembro, de Dezembro a Fevereiro e finalmente de Março até ao final da época. Sei bem que podemos dizer tudo com as estatisticas. Exemplo? O actual Governo anda todo contente com a baixa do desemprego no ano passado em 20.000 pessoas. Quando pensamos que mais de 100.000 pessoas activas foram para o estrangeiro encontrar trabalho, podemos realmente considerar essa baixa como sendo positiva? Contudo, penso que com estes dados objectivos podemos discutir melhor sobre o que é o Benfica do Jesus.


Nota prévia : peço desculpa por não inserir os quadros, mas na ultima vez que tentei fazê-lo deu confusão na pagina do Cabelo. Por isso vai mesmo assim. Para comprovarem a veracidade dos dados basta irem ao www.zerozero.pt que serviu de fonte para estas estatisticas da minha autoria.

2009-2010
Entrada para o mês de Dezembro - 11 jogos : 8V 2E 1D = 78.8% de pontos conquistados
Balanço Dez/Jan/Fev                    - 10 jogos : 8V 2E 0D = 86.6% de pontos conquistados
Até ao final da época                    -   9 jogos : 8V 0E 1D = 88.9% de pontos conquistados

2010-2011
Entrada para o mês de Dezembro - 12 jogos : 8V 0E 4D = 66.6% de pontos conquistados
Balanço Dez/Jan/Fev                    -   9 jogos : 9V 0E 0D = 100% de pontos conquistados
Até ao final da época                    -   9 jogos : 3V 3E 3D = 44.4% de pontos conquistados

2011-2012
Entrada para o mês de Dezembro - 11 jogos : 8V 3E 0D = 81.8% de pontos conquistados
Balanço Dez/Jan/Fev                    -   9 jogos : 7V 1E 1D = 81.5% de pontos conquistados
Até ao final da época                    - 10 jogos : 6V 2E 2D = 66.6% de pontos conquistados

2012-2013
Entrada para o mês de Dezembro - 10 jogos : 8V 2E 0D = 86.6% de pontos conquistados
Balanço Dez/Jan/Fev                    - 10 jogos : 8V 2E 0D = 86.6% de pontos conquistados
Até ao final da época                    - 10 jogos : 8V 1E 1D = 83.3% de pontos conquistados

2013-2014
Entrada para o mês de Dezembro - 10 jogos : 7V 2E 1D = 76.6% de pontos conquistados
Dezembro até agora                     -   6 jogos : 5V 1E 0D = 88.9% de pontos conquistados

O que dizer então destes numeros? Aqui vai a minha leitura.

1. A primeira parte da época é bastante irregular. Ora o Benfica obtém apenas 66.6% dos pontos em disputa, como nesse horrivel inicio de época em 2010-2011 (muito graças à teimosia do Jesus em apostar num jogador que obviamente não tinha qualidade... sim sim!! esse mesmo que muitos elogiaram depois do jogo em Atenas esquecendo-se do que ele tinha feito na Luz uma semana antes), ora os muito bons 86.6% da época passada.

2. Os meses de Dezembro-Janeiro-Fevereiro são efectivamente os meses onde o Benfica de Jesus se apresenta mais forte e regular, obtendo sempre uma percentagem de pontos acima dos 80%, com especial atenção para os 100% de 2010-2011.

3. Com excepção do primeiro ano de Jesus, em que o Benfica foi campeão, a ultima parte da época é sempre aquela onde o Benfica perde mais pontos hipotecando assim todas as hipoteses de conquistar o campeonato.

Conclusão? Nenhuma, porque se as estatisticas podem servir de base para um argumento, nunca devem ser o argumento em si mesmo jà que nunca têm em conta todas as variaveis que influenciam a realidade concreta. O que elas nos dizem contudo é que existe uma certa regularidade negativa no ultimo terço do campeonato com o Jesus como treinador do Benfica. Por este motivo, toda a euforia (que na realidade não existe senão numa minoria mais fanatica e por isso cega!) deve ser acalmada, jà que os bons resultados durante os meses de Inverno não são uma novidade com o Jesus. Ainda falta muito até ao final da época e sobretudo o que falta é a parte mais complicada. Concentração e entrega até ao final é o que se pede tanto a Jesus, como aos jogadores e adeptos... mas sempre sem euforias. Por outras palavras sem fazermos figura de parvos ao reservarmos espaços para festas que acabam por não acontecer ou ainda ao abraçarmo-nos porque ganhàmos três pontos num campo qualquer.

P.S. : adicionei os numeros desta época a pedido do Luis. Eles comprovam os numeros das épocas anteriores : um inicio irregular seguido de um mês de Dezembro e de Janeiro bastante positivos.

32 comentários:

Luis disse...

Grande David, não queres fazer um enorme favor à malta e colocar as percentagens deste ano? Até Dezembro e depois Dezembro/Janeiro (até hoje claro!)

David Duarte disse...

Feito.

Maestro disse...

O Benfica terá que saber gerir a equipa. O ano passado não foi só o azar como muitos quiseram fazer crer. O ano passado foi um conjunto de situações que nos levaram à perda de tudo. O campeonato perdemos por mera incompetência e não azar... Quando faltam 3 jogos ,2 deles em casa tendo 4 pontos de avanço e mesmo assim se consegue perder um campeonato é inadmissível . Tivemos uma fome desmedida de ganhar tudo e acabamos por não ganhar nada. Jesus é de luas,sempre foi e não muda... Apostas em jogos decisivos, em Carlos Martins que já não jogava um jogo a sério há dois meses,tendo sido expulso e ainda hoje está a ser crucificado por isso quando tinha o André Almeida em melhor forma que ia fazendo uns jogos... Depois a utilização de Roderick no jogo mais importante de todos,um jogador que nem no Corunha (equipa que desceu) calçava conseguiu jogar o jogo mais importante de toda a época pelo Benfica... Demos também como é costume tiros nos pés com aquela conferência de imprensa do anormal do João Gabriel,a falar dos árbitros a dizer mal do Manuel Machado que depois até fez o favor de em casa aos 30 min da primeira parte estar a levar 3-0 do Porto... Sinceramente para mim o que mais me custou foi perder a Liga Europa,porque aí sim jogamos com atitude vencedora jogamos o jogo pelo jogo coisa que nunca fizemos no Dragão,perdemos porque assim o quisemos.. Se havia uma grande oportunidade de fazer a festa naquele campo foi o ano passado mas Jesus sempre teve medo do Porto... em todos os jogos. Curiosamente este ano, optou por não ter medo e ganhou de forma clara ao Porto. Espero que na ultima jornada já tudo esteja resolvido até porque este ano nas ultimas 3 jornadas voltamos a ter dois jogos em casa, contra a Olhanense e Setúbal seguidos e depois a deslocação ao Dragão. Agora é ver como se gere a equipa e ver se de uma vez por todas a estrutura do Benfica aprende como se trabalha para levar uma equipa ao sucesso.

LDP disse...

As estatística são fodidas porque a matemática não mente. Mas em Portugal o futebol é diferente do resto do Mundo.

Nesse início de época 2010/2011 eu lembro-me bem que há 4a ou 5a jornada já estávamos a 6 ou 7 pontos do porto por arbitragens como o Guimarães-Benfica apitado pelo Olegário. Houve 3 penalties claros como água (lembro-me de um sobre Carlos Martins que só não ficou perneta por sorte) e nada, nadinha foi assinalado. Dois dias antes o sr. Olegário tinha sido homenageado na AF Porto!
Logo a seguir tivemos outro jogo em que fomos amordaçados novamente. Podiam cair misseis na grande área adversária que não havia nunca penalty...
Saviola nas primeiras 5 jornadas, sempre desse ano, teve 8 (OITO!) foras de jogo mal assinalados...se em pelo menos 1/4 desses tivesse marcado menos pontos teriam sido perdidos.

No ano a seguir temos exemplos claros como o penalty transformado em falta atacante sobre Aimar, em Coimbra, para a perda de 5 pontos de vantagem...E depois a dupla Maicon/Proença fez o resto.

Como já defendi o ano passado, JJ tem um campeonato no curriculo...mas podia ter mais um ou dois. E isto nem o mais anti-Vieira ou anti-Jesus pode negar.

Bom trabalho, David.

Influência Arbitral disse...

O rendimento do Benfica de Jorge Jesus só é inferior ao F.C. Porto no 3º terço, devido a enorme diferença nas condições arbitrais que competem as duas equipas. Nos jogos do último terço o F.C. Porto competiu beneficiando de mais 13 decisões arbitrais favoráveis que o Benfica nesses 40 jogos (10 em cada uma das últimas 4 épocas e fez mais 18 pontos.
Nos 96 jogos dos 1º terço (5*10jogos) e 2º terço (4*10jogos+6jogos) o Benfica conquistou 237 pontos e o F.C. Porto 236 pontos, nesses 96 jogos o F.C. Porto só beneficiou de mais uma decisão arbitral favorável que o Benfica.

Podes consultar esses dados estatísticos publicados no blog:
http://influenciaarbitral.blogspot.pt/search/label/JORGE%20JESUS%20%28E%20A%20INFLU%C3%8ANCIA%20ARBITRAL%29

David Duarte disse...

LDP, essa é uma das variaveis que esta estatistica não tem em conta e por essa razão, porque os numeros não mentem mas podem iludir, não tiro nenhuma conclusão definitiva destes numeros. São indicações, mais nada.

Indo na tua logica, posso mesmo dizer que, em 2011-2012, o empate e derrota que o Benfica tem no seguno terço do campeonato aconteceram precisamente nos dois ultimos jogos de Fevereiro com a Académica e com o Guimarães e sabemos bem como foram as arbitragens nesses jogos.

Mas também me lembro como foram as exibições, especialmente a de Guimarães : miseraveis!! E o que estes numeros indicam, a meu ver, é um pouco aquilo que o Maestro diz : uma mà gestão do plantel que se repete e que implica finais de época sofriveis. E esta variavel é tão importante como a das arbitragens.

De notar que no ano passado, quando Jesus conseguiu fazer uma melhor gestão do plantel incluindo jogadores da formação que jogaram regularmente, o Benfica fez um campeonato bastante regular.

Numa conversa sobre Jesus que tive nas férias com um amigo, eu dizia-lhe qu o Jesus não era burro, que o seu problema era ser teimoso. Ele respondeu-me dizendo que não, que o problema dele é ser mesmo burro porque apenas um burro pensa que pode obter resultados diferentes com a mesma receita. e a verdade é que os anos passam e os problemas do Benfica são os mesmos : o eterno problema do lateral-esquerdo, a gestão deficiente do plantel, a falta de logica na integração dos jovens no plantel principal.

No ano passado vi uma evolução no que toca à questão da gestão. Chegàmos ao final da época a jogar bem e a um ritmo elevado (como se viu em Amsterdão). Espero que não tenha sido uma excepção e que isso se torne a regra.

Alberto disse...

Essa merda é toda muito bonita, mas as equipas também ganham, a não jogar tão bem como sempre. Aliás ainda estou para conhecer uma equipa que jogue bem os 30 jogos do campeonato.

Posto isto, o campeonato de há dois anos foi uma falcatrua do caralho. Se é verdade que jogamos muito mal com o Vitória (muito por culpa da táctica imbecil que o nosso treinador usou nesse jogo), contra a Académica fizemos mais do que suficiente para ganhar (mesmo não sendo brilhantes).

Podemos apontar defeitos a JJ na forma como geriu a equipa (e eu sou um grande crítico dele) mas a verdade é que fomos roubadinhos em Guimarães, Académica, em casa com o Porto e finalmente em Alvalade. Foi graças a isto que perdemos a vantagem pontual, e nos foi negada a hipótese de a recuperar mais tarde. Tudo o resto são tretas, a conversa do "se formos competentes ganhamos" irrita-me por causa disso.

Tirem o cavalinho da chuva se acham que algum dia, com qualquer treinador que seja, o Benfica vai fazer campeonatos mais regulares do que o desse ano e mesmo até do ano passado, apesar da hecatombe do final.

LDP disse...

David,
Essa exibição de Guimarães foi miserável, mas a outra equipa é consecutivamente campeã a fazer jogos miseráveis também? Quem não se lembra do Villas Boas a ganhar metade dos jogos num mês de Fevereiro ou Março sempre por 1-0 de penalty? Com Hulk a cair á mais leve aragem que se soltava da peida de algum defesa? Vide Beira Mar-porto desse anos...

O problema residual continua a ser o mesmo. Nos nossos jogos e nos jogos do porto.

Nós sem lateral esquerdo...e o Vitor Pereira que foi campeão sem um ponta de lança?!? Só em Portugal mesmo...

JJ tem os defeitos que tem. E não são poucos. Tal como Heynkes, Ferguson, Moyes, Scolari...Vieira tem defeitos, tal como Berlusconi, ou o Laporta, ou os americanos que gerem o United. O nosso plantel tem buracos, como todos os outros plantéis. O Real teve de ir buscar um substituto do Casillas, o Barça teve de adaptar o Mascherano a central, o Chelsea teve de transformar o Ivanovic a lateral direito há uns anos, etc... Mas a apaf já merecia uma bola de ouro só pra ela, também. Penso eu de que.

David Duarte disse...

Alberto, tenha cuidado com a logica binària exclusiva : ela é propria às mentes fracas!

A questão não é saber se o Benfica perde por causa das arbitragens ou por causa da mà gestão do Jesus. O problema é que o Benfica perde por causa das duas coisas!

Não percebo por que razão uma exclui ou desculpabiliza a outra. Antes pelo contràrio : se as arbitragens, variavel que não controlamos, nos são negativas, se não dominamos o que é da nossa responsabilidade (formação e gestão do plantel) então é que não temos hipotese nenhuma de ganhar o que quer que seja.

Acha que é conversa da cueca dizer que não ganhamos porque o Jesus não sabe gerir o plantel e acabamos a jogar mal? Estou de acordo consigo. Contudo para mim é a mesma conversa da cueca dizer que não ganhamos por causa das arbitragens.

d.gomes disse...

os 3 meses que referes são os 3 meses de pico de forma dos jogadores, depois a partir de Março existe uma natural saturação, e aliado a uma má gestão de esforço, acabamos as épocas invariavelmente a ver os jogadores sempre com as mãos nas pernas aos 30 min de jogo.

Mas muito bem colega, dou-te os parabéns pelo post.. :)

David Duarte disse...

LDP,

voltamos à mesma conversa que jà tivemos vàrias vezes. Sobre a arbitragem não vou comentar mais. Estou de acordo contigo.

Sobre o Jesus e o Vieira... bem, a comparação que fazes com outros treinadores ou clubes é boa. Mas existe uma grande diferença : nesses clubes com esses treinadores os problemas estruturais dos planteis não demoram três/quatro anos a serem resolvidos. E quando os problemas demoram esse tempos too a serem resolvidos, então existe uma dose importante de incompetência.

LDP disse...

David, claro que há incompetência. A culpa do fracasso tem muitas variantes, cada uma na sua percentagem.

Mas o argumento volta a ser o mesmo.

Ainda que com incompetência, noutros países as equipas ganham...O Chelsea foi buscar um bom lateral direito, o Azpilicueta...mas há quantos anos vês o Ivanovic a defesa direito? O Mascherano é desde há três épocas que joga a central adaptado...e não é só para substituir o Puyol. Gastaram um balúrdio com o Song do Arsenal e quem é que o viu até hoje? Culpa do presidente ou dos treinadores? Não pegou com Guardiola mas continua sem mostrar o valor do passe e tudo aquilo que fazia com Wenger..E um terceiro ou quarto central também continuam sem comprar...até pq o Pyuol começa a parecer o Izmailov.

E ambas continuaram a ganhar no tempo.

O Benfica, com as pontuações quase perfeitas que tem feito nos últimos 4/5 anos poderia ter ganho muitos mais campeonatos. Ponto

David Duarte disse...

... e virgula, caro LDP, e virgula! Haveria muito mais para dizer.

"Nós sem lateral esquerdo...e o Vitor Pereira que foi campeão sem um ponta de lança?!? Só em Portugal mesmo..."

So agora vi esta frase. Excelente! Mas olha que em 1994 também fomos campeões sem um ponta de lança (o Ailton não era bem isso)... mas pensando bem, nem precisavas referir a questão do ponta de lança. Bastava teres dito "Nós sem lateral esquerdo...e o Vitor Pereira que foi campeão? Só em Portugal mesmo..."

David Duarte disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
LDP disse...

Tínhamos o Yuran e o Rui Águas.

LDP disse...

E, se não estou em erro, pegando ainda na miserável exibição em Guimarães há uns anos...e visto que falaste em 94...antes do 6-3 tínhamos feito uma bela cagada de jogo na Amadora...

Pedro disse...

É possível quantificar os pontos que as más arbitragens nos fizeram perder da mesma forma que é possível quantificar os pontos perdidos por erros de JJ.

E o mais fácil de corrigir são (deviam ser) os erros de JJ. Ao fim de 4 anos e meio temos sempre os mesmos erros e teimosias.

Sim, o JJ devia ter mais titulos mas não os tem por culpa própria. Fomos escandalosamente roubados (como sempre) mas JJ teve as condições necessárias para conseguir triunfar mesmo com essas roubalheiras.

E é por isso que me bato sempre contra JJ.

David Duarte disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
LDP disse...

Concluindo, é normal que todas as equipas campeãs em todos os países percam pontos, até estupidamente, aqui ou ali...mas não é normal que o Benfica apresente as pontuações que apresenta desde há 4 anos, com os jogadores que tem tido e o futebol protagonizado, e que só tenha sido campeão há 4 anos atrás.

Isto, nem sequer o sportinguista mais ferrenho pode dizer que é normal.

David Duarte disse...

O Rui Aguas jogou pouco. Jà o Yuran, tinha-me esquecido dele.

Sobre 94, não apenas tinhamos feito uma bela cagada com o Estrela como começamos mal o campeonato.

Kiddo! disse...

David Duarte, consegues fazer chegar ao JJ este post e todos os comentários?!

Alberto disse...

David

Acho que fui bem claro na crítica a JJ, e se reparares só falei de uma época em particular.

Não estou a desculpabilizar nem LFV nem JJ dos vários erros que cometeram ao longo dos anos, e já critico JJ há muiiiito tempo.

Só vejo é muita ilusão na crença que os erros terminarão com JJ e LFV. Aliás, se muitas coisas não mudarem nos próximos anos (acredito que sim), mesmo com pessoas diferentes à frente do clube, o cenário será bastante semelhante ao que temos visto: uns a precisarem de ser exímios para vencer, outros a apenas precisarem de equilibrarem o campeonato.

Pedro Silva disse...

A questão das arbitragens esta época já não se vai por mais.
Com o aparecimento dos genéricos do Viagra já não há fruta pra mais ninguém!

-Toue, gránde presidente? A fruta pa logo à nuôite já foi mandáda?
-Noum...papei-a tuôda ieu!

Mais do que nunca, tudo dependerá da nossa forma física!

rui disse...

Eu unica coisa que sei....é que ele ajoelhou no dragão!

rui disse...

Foi com esse individuo..e o outro de bigode que vivi os piores dias da minha vida desportiva.

Veio o porto á luz conquistar campeonatos..perde 2 campeonatos seguidos da mesma forma quase absurda..tem sido um fartote e a cereja em cima do bolo foi mesmo o ajoelhar no dragão..

E ainda acha que tem direito a ser chulo e a exigir mais dinheiro e o presidente concorda? E ainda á gente que defende isto? Mas que clube é este? Nem o Felgueiras..tenham vergonha.

Ribeiro dos Santos disse...

Podemos apontar defeitos a JJ na forma como geriu a equipa (e eu "sou um grande crítico dele) mas a verdade é que fomos roubadinhos em Guimarães, Académica, em casa com o Porto e finalmente em Alvalade. Foi graças a isto que perdemos a vantagem pontual, e nos foi negada a hipótese de a recuperar mais tarde. Tudo o resto são tretas, a conversa do "se formos competentes ganhamos" irrita-me por causa disso. "
Nem mais.

Ainda me lembro na época do Villas Boas os 1-0 de penaltys inventados com a Naval (1ªJornada), Setubal (13ª) e Beira-Mar (17ª)...

Ribeiro dos Santos disse...

Nessa 17ª jornada a classificação era 47p FCP e 39p SLB...
Poderiam ser 2 pontos de desvantagem, mas nessa altura eram 8. (isto sem contar com os jogos que o Benfica foi roubado)

E assim se fazem campeões.

David Duarte disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
David Duarte disse...

Eu gostava mesmo era que o pessoal evoluisse um pouco nos argumentos.

Nem no meu texto nem em enhum comentàrio vi alguém recusar a influência que os erros arbitrais têm na decisão dos campeonatos. Contudo vejo alguns comentàrios em que o pessoal utiliza esses erros para fazer como se os nossos proprios erros não existissem e não fossem tão importantes como os dos arbitros.

Dizem que se tais erros arbitrais não acontecessem em momentos chave da época o Benfica do Jesus teria sido campeão mais vezes? Sem duvida alguma. Seriam mais pontos que nos colocariam em primeiro. Mas a verdade é que se o Jesus não cometesse os mesmos erros vezes sem conta (exemplos : medo no Dragão, teimosia em certos jogadores sem qualidade, invenções em momentos importantes, mà gestão) também teriamos acabado com mais pontos do que aqueles que conseguimos. Talvez esses chegassem para sermos campeões apesar de prejudicados.

Temos que falar sobre as duas coisas e não sermos lagartos ou andrades que andam no futebol como se o mundo estivesse contra eles. Também temos responsabilidade em muitos titulos perdidos. Espero que o Jesus tenha aprendido com os erros e que de facto o ano passado tenha sido "o ano zero" do jesus.

Ruben da Costa e Silva disse...

Para todos aqueles que se desculpam com as arbitragens só tenho duas palavras: apoio inequívoco!

Fizémos mais que o sufeciente dentro de campo para termos sido campeões pelo menos mais duas vezes nestes últimos 4 anos?? Provavelmente, mas não o fomos.

E se não o fomos, durante o ano seguinte tem que se fazer melhor, mesmo sendo mais difícil para nós do que para os outros, porque toda a gente já sabe contra o que é que ''lutamos'', a equipa técnica/jogadores têm que estar preparados mentalmente para isso, infelizmente.

Mas uma coisa também é verdade, quando se dá tiros nos pés constantemente fora de campo, fica difícil apontar culpas a quem os dê lá dentro...

Luis disse...

Até podemos nos queixar dos árbitros há dois e três anos mas o ano passado não. Mesmo com o Porto a jogar com dois guarda redes e nós a sermos prejudicados, chegamos à jornada 28 com tudo para sermos campeões e não o fomos. E sinceramente, não nos podemos propriamente queixar de termos sido prejudicados contra o Estoril e contra o Porto...
Este ano tenho esperança que vai ser diferente. Temos jogadores que têm jogado pouco e que podem estar frescos numa altura em que a equipa vai estar mais cansada (Cardozo e Sálvio vêm à cabeça de toda a gente, mas também Djuricic, Amorim e outros jogadores), temos suplentes para os laterais titulares (já nem me lembrava de tal no SLB), temos uma equipa que não me parece que se tenha esforçado muito até agora (a maior parte dos jogos parece que correm a 75% do que podem), por isso estou moderamente optimista.
Claro que depois de duas épocas a desperdiçar vantagens maiores do que as temos agora uma pessoa fica com medo, mas tenho a ideia que agora vai ser diferente.
PS: O LFV é um nabo de todo o tamanho e o Jesus é um bom treinador mas é teimoso que nem uma porta, não percebe quando um jogador já deu o que tinha a dar ou quando é altura de começar a apostar noutro.

Korapilo disse...

Em 94, antes do 6-3 o empate foi em casa e não na Amadora.