Palestra para a Ligóropa



24/04/2014
Posted by LDP

Podria Volver, D10s?

Lembro-me quando vi o meu primeiro espectáculo de magia ao vivo, feito por um primo (abraço, Luís) que tinha acabado de receber uma daquelas caixas de mágico para crianças. Eu gostava de magia, via muitas vezes na televisão, mas não me prendia muita atenção, e até só via quando calhava. Mas com a caixa de magia do meu primo, passava a estar ali a ver magia com os meus olhos, magia para mim, magia que sei que é minha e não da televisão ou dos americanos ou do príncipe do Mónaco.

Fazer truques com a varinha era memorável, ou desfazer um papel em pedaços, para depois o recuperar inteiro. Todos os truques de cartas que o meu avô me tinha ensinado, e que eram a coisa mais mágica do mundo, passaram a ser só usados no natal, porque a magia estava reservada para quase todos os fins de semana, nem que só estivesse eu a assistir, e escusado será dizer que, até aos dias de hoje, nunca mais liguei a magia na televisão.

Ver D10s de encarnado e símbolo ao peito é outro desses momentos da minha vida, em que de ver magia na televisão passei a ter a magia só para mim. Em todos os jogos que fez, todas as vezes que ficou no banco, na bancada, ou até nos treinos. D10s foi a caixa de magia do meu primo, e não vou ser eu que vou deitar a caixa fora.

Sem ofensa para os que lá estavam, com D10s deixámos de ver truques de cartas, e a magia da televisão veio ali para a nossa frente, e, ainda melhor. Era nossa. Só nossa.

D10s quer continuar a jogar, e se isso não é possível no Benfica, D10s deve seguir o seu caminho para o clube que o acolher (atenção, com respeito e devoção, senão, temos problemas).

Eu acho que D10s ainda poderia jogar no Benfica, embora perceba que o salário não pode ser o mesmo (eu dava na mesma, se ele o pedisse), e que a maior parte do tempo estaria no estaleiro, mas mesmo assim, se mandasse, ia buscá-lo.

Mas se D10s
quiser terminar a carreira, tudo bem, então que regresse a caixa de magia às minhas mãos, que eu já estou farto de a ver pelos streams manhosos da tv da Malásia, e isto assim não dá com nada.

E porque nunca é demais, bota vídeo onde D10s aparece:

23/04/2014
Posted by Vitto Vendetta

Toco à gaita por ti, Benfica

Antes de começar, devo dizer que é gaita, mas podia ser buzina ou corneta, só que sempre lhe chamei gaita, por isso fica gaita, e também serve de homenagem a Gaitán, mas sem razão nenhuma que não o nome ser semelhante.

Sempre tive um problema em dar umas gaitadas no trânsito, pois o barulho incomoda-me, e, embora algumas vezes até adiante, a maior parte das gaitadas não têm sequer razão de ser. Isso já me custou alguns problemas com família, namoradas, amigos, sei lá, toda a gente que preencha o lugar de passageiro em viagens mais longas, acusando-me de não saber usar a gaita (vá, tirem esse sorriso de merda da cara), e de ser um condutor demasiado passivo.

Pois bem, e continuando a falar da minha vida (é sempre bem melhor que falar dos outros), passei uma época inteira a trabalhar aos domingos, sendo que a maior parte das vezes foi em viagens longas entre o litoral norte e trás-os-montes, e apanhei grande parte dos jogos do Benfica na estrada, e, claro, também apanhei os muitos golos marcados, que me levavam a usar a gaita como um doido, sobretudo na A7. 

Foi assim que ganhei o gosto pela buzina (se escrevesse gaita soava muito panisgas), e tornou-se um rito quase semanal (era só quando o Benfica jogava ao domingo), preenchendo as minhas viagens, a maior parte das vezes solitárias, a mostrar a gaita a todos que passavam por mim nas horas boas do futebol.

Ao ouvir uma gaita errante, em compassos semelhantes à marcha vitoriosa da Aida, alguns respondiam, os que vinham em sentido contrário. Dos que vinham na minha faixa, só por duas vezes olharam para mim, e nenhum deles devia ser benfiquista, pois um fez-me um piço com o dedo, e outro olhou para mim com cara de Paulo Fonseca, o que deu a entender que deveria ser portista.

Depois, e porque havia jogos ao domingo onde o Benfica não estava presente, comecei a usar a gaita também nos jogos do Porto, sempre que sofriam um golo, aplicando-se o mesmo ao Sporting (se bem que para ser honesto não me recordo de nenhuma vez a ter usado com os leões), e isso foi-me custando mais alguns piços, mas mais buzinadelas por parte dos que vinham em sentido contrário.

Mas o que interessa é que, nesta época, exibi a minha gaita com bastante orgulho, (outra vez esse sorriso de merda?) e, voltei a dar uso à gaita nos festejos do título, mesmo em sítios que só há monte, paralelo e capim seco. E penso que este é o melhor uso que uma gaita de um carro pode ter, celebrar golos do Benfica, ou então, celebrar títulos do Benfica.

Para mim, este é o título da gaita nos golos do Benfica, o título de ouvir o segundo golo contra o Porto a 120Km/h (coff coff) pela voz do Nuno Matos, ou até do golo da segunda jornada contra o Gil pela voz do Paulo Cintrão, enquanto dava mais um minuto de uso à gaita.

Para mim, este é o título mais importante desde que me conheço como Benfiquista, pois toda uma conjuntura foi criada ao longo dos últimos anos para que eu o possa colocar nesse patamar, acima do de 2005, quando tínhamos uma equipa demasiado má para acreditar que se poderia dar bom seguimento, e não espero nada mais do que a conquista da Taça, e uma grande exibição nos dois jogos frente à Juve, que nos permita sonhar.

Tócàgaita por ti, Benfica!
Posted by Vitto Vendetta

A Festa benfiquista um pouco por todo o lado por Cota do Bigode

22/04/2014
Posted by Vitto Vendetta

Melhor do que falecer


Um entrevista que leva à boleia toda a equipa do GLORIOSO Sport Lisboa e BENFICA!
21/04/2014
Posted by MeiralVermelho

(DES)portista


Tinha prometido a mim mesmo que só voltaria à escrita depois do GLORIOSO SPORT LISBOA E BENFICA ser matematicamente Campeão.
Apesar de estar agora a cumprir o prometido, abri uma excepção há dias por  respeito ao Presidente do BENFICA, a quem reitero os meus mais sinceros sentimentos.
Mas, vamos à aula de português que preparei para hoje.
Sim e por isso começo pela matemática.
Confuso?
Nem por isso. Vamos lá: na época passada fomos claramente melhores durante toda a época, mas outros tiveram a estrelinha que os conduziu à vitória final. Nós fomos os campeões, mas a matemática insiste em dizer que foram eles.
Mas, desta vez, somos MESMO, com ou sem matemática, Campeões.
Mas, o que vos quero trazer é também uma experiência pessoal:
Vi o jogo do título a uns metros do campo do Dínamo da BCI e, com o título alcançado, acedi à exigência do puto e lá rumei ao centro da invicta para ver a festa!
Ao descer a Avenida dos Aliados, na placa central um bando de macacos, cada um com um aspeto melhor que o do vizinho, conversavam em círculo e olhavam agressivos para os carros que insistiam em descer e subir a Avenida.
Nas mãos de um, um monte de cachecóis vermelhos. Percebi o que estava a acontecer e disse ao puto para esconder o nosso e ficar sossegado no banco de trás. Lá em baixo, junto ao restaurante da comida de plástico, os carros da polícia de intervenção.
Resolvi desistir e fui para casa. Passei, entretanto na Rotunda da Boavista, completamente bloqueada pela festa vermelha.
Ainda vi por lá muita confusão, mas o sinal estava dado e a família exigia um porto seguro.
Percebi naqueles momentos como é bom ser desportista e, voltando à lição de bom português, relembro os prefixos.
O prefixo de negação "des" é neste caso absolutamente coerente e de aplicação perfeita: des-portista, o contrário de portista.
É o que eu sou!

Siga para o 34!
Nota: este post foi publicado às 3:33 p.m.!

O 33 em 33 GIFs (e um de bónus)


Jesus no balneário antes de qualquer jogo



Paulo Fonseca quando assinou contrato com o Porto



Bruno é de Carvalho a inaugurar o parkour como nova modalidade em Alvalade

Markovic a treinar antes da visita a Alvalade


Jeferson a mostrar porque não pode ser suplente

Rui Patrício ao ver Markovic entrar na área




O efeito da venda de Lucho e Otamendi

Jesus a mostrar quando havia ainda muito frango leão para virar


Rui Vitória ao ver-se livre de Abdoulaye

Jesus depois de ter dado a titularidade pela última vez a Cortez


António Salvador a ver o seu Braga no campeonato

Bruno é de Carvalho ao emitir mais um comunicado





Pinto da Costa a mostrar a Bruno é de Carvalho como se ganham jogos na secretaria



Jesus a demonstrar o seu carinho pelas forças da ordem



O desastre anunciado pela imprensa com a venda de Matic

A táctica de Jesus para dar banho a Leonardo Jardim na Luz

Bruno é de Carvalho quando percebeu que não tinha andamento para ser campeão

Jesus quando percebeu que tinha de jogar meses sem Salvio, Cardozo e depois Matic

Oblak like a boss

Lima a mostrar a Montero como é que se faz 

Garay ao marcar mais um golo de cabeça

Luis Castro depois do primeiro treino com a equipa principal


Pinto da Costa quando soube que Proença ia arbitrar em Alvalade

Jesus na bancada depois de mais um castigo


Pinto da Costa depois da arbitragem de Proença em Alvalade

Bruno é de Carvalho ao avistar os milhões da Champions

Vista aérea das bufas que saem das janelas da torre das Antas

Vitto a treinar para a festa no estádio da Luz

Luisão a entrar no autocarro para o Marquês














A transmissão da festa no Marquês pela Porto Canal

Festa no Marquês vista da estação espacial ISS

Jesus a saúdar a PSP no Marquês


Bruno é de Carvalho já a preparar a próxima época

Valdemar depois do seu último post

Posted by LDP

FESTANÇA!

Fantástico. O domingo de páscoa não foi vivido com mais nada que não o Benfica na cabeça, e conforme as horas passavam, a confiança deu lugar aos nervos, que me consumiram na primeira parte do jogo. Se, ao início, ainda me ria porque estávamos a cilindrar, quando comecei a ver que elas não entravam, comecei logo a pensar que as coisas poderiam correr mal. Mas a verdade é que o Benfica é uma equipa diferente, e é também o melhor do mundo, e o melhor do mundo tem é de ganhar, e os jogadores sabem muito bem isso. 

Parabéns a todos eles, pela fantástica segunda volta. Acabo por dar mais valor a este título do que ao de 2010, porque neste subimos a pulso, e os jogadores foram capazes de dar a volta a um período negativo,e a exibições tremidas. Não ponho a menor dúvida de que o funeral de Eusébio, e o momento que aquela equipa viveu, contribuiu em muito para uma maior aproximação do plantel entre si, e com o povo benfiquista. Aquele momento de Cardozo desfeito em lágrimas nunca me sairá da cabeça.

Mérito total para a nossa equipa, para o presidente por ter segurado o treinador (a teimosia nem sempre resulta, mas quando resulta, traz uns estragos do caralho), e claro, para Jorge Jesus, que nos dá aquilo que tanto esperámos o ano passado. Quem esteve na festa, e quem acompanhou pela televisão, percebeu que todos os fantasmas do ano passado foram à vida, pelo menos ontem, e que o banho de benfiquismo dado aos jogadores poderá ser o que é preciso para termos uma das melhores épocas de sempre. 

Quero mais, muito mais, mas estou muito agradado com esta conquista, mas sobretudo pela atitude dos jogadores (especialmente Luisão), que tenho de fazer outro post só para eles.

33 é nosso, numa época em que os nossos dois melhores golos foram marcados a Sporting e Porto, numa época em que levámos 5-2 de balanço ao Porto, e em que demos um dos maiores banhos de bola de sempre ao Sporting, numa fase em que eles se galvanizavam e praticavam um excelente futebol, tendo, a partir daí, descido de produção (só eles é que não vêem isso?).

O 33 tem um sabor muito especial, e já foi dedicado a tanta gente, mas de mim, vai inteirinho para todas as pessoas para quem eu não falei no dia a seguir ao descalabro da época passada, todos que gozaram. Este é para vós, filhos da puta.
Posted by Vitto Vendetta
Tag :

Alimenta o Q'rido

Visitas

Blog Archive

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © Cabelo do Aimar -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -