AVISO - PESSOAL, OLHEM O NÍVEL, SE FAZ FAVOR


Vá lá, querem dar má fama ao blog? Vamos lá baixar o nível de intelectualidade desta porra, porque hoje estou farto de ler discussões sobre Nietzche, sobre geografia e sobre a métrica das rimas. Ora vejam lá a 'battle' que anda pela caixa de comentários entre o Roberto Rensenbrink e o NSC. Se alguém os vir nas imediações do estádio, ponham-nos a comer frango de churrasco e besuntem-lhes aquelas bocas de piri-piri a ver se aprendem a ser menos maricas.


Latinista e helenista, diretamente da Hélade.

Em estilo livre e no mais puro versilibrismo de pé quebrado:

«Olhos azuis ramelados
Busto depilado
pálida é sua cara
gordo como uma vara

Engole pastilhas
caga lentilhas
não lhe fica gordura
daí a sua formosura

O nome não se lhe conhece
no insulto fenece
mostrando sua arte canora
como o estro cu...rrobora.»

Decassílabos é como quem diz.

Pensei em sáficos para ela... mas não quis ofender. 
_____________________________________________________________________________________

NSC ESCREVEU:

Foda-se, ainda esperava algo como um vilancete, mas talvez fosse pedir muito..
E esses pés, tão mal medidos... Como pensas poder alguma vez escrever em sáficos, Robin?

Já agora: não são decassílabos heróicos? Então são o quê, montada de Sileno? 
_____________________________________________________________________________________

Roberto Rensenbrink ESCREVEU:

Vilancete?

Não vou em cantigas, quando muito uma ode:

A irracionalidade dos animais~
irrompe a cada momento
e um só instante basta
para este os cascos hemorroidais
com estrondo fincar, o jumento,
na vã tentativa de propagar a casta.
Falta-lhe porém fêmea ladina
que perpetuar por si queira
raça assim cretina e asinina
que definha, impudica, na esterqueira.
Ergue, pois, o olhar húmido
para o Olimpo madrasto
e, incapaz de conter o gemido,
caminha, cabisbaixo, para o pasto.
Aí, definha o traste lambão.
Fazendo uso da dextra canhestra
Embala, furiosamente, o babão,
o órgão decepado pela cruel Clitemnestra.
Deste modo Apúlio explica a voz fininha
a deste execrável Asquiltes,
Orpheu menor da microscópica pilinha
que os outros atormenta com os seus aviltes. 
_____________________________________________________________________________________

NSC ESCREVEU:

Roberto, isto é um vilancete em redondilha maior. Com heptassílabos. Dentro das regras, seu asno.

Vejam lá a minha sina:
Fui chamado p'ra duelo
Por um burro n'O Cabelo. 

Roberto acordou um dia
Com vontade de cantar
Vai daí, pôs-se a zurrar
Com tamanha energia...
Que todo o mundo o ouvia.
Mas que infeliz anelo
D'este burro n'O Cabelo.

Ornejava em latim
Com o dom dos asininos
E como puxa aos bovinos,
Decide marrar em mim, 
O comedor de capim!
Podia ser um camelo
Mas é burro n'O Cabelo. 

17 comentários:

John Doe disse...

GAY ALERT!!!!

Kiddo! disse...

Eu não acardito nesta merda....

Rehaell disse...

Arguing on the Internet..

DeVante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
DeVante disse...

Eu também não acardito nos meus olhos!

Mais um mito desmontado: comprova-se que os intelectuais somos nós. E foi preciso esperar pelo fim da coexistência com a lagartame para ver o blog inundado de sapiência.

Ah, e para quem tenha dúvidas sobre a origem etimológica de "sapiência", consulte o blog do POC...

Unknown disse...

Dassssssssse!!!

A minha alma está parva, além de filófos, e geografos, agora temos poetas, ou serão poetisas?

NSC disse...

Foda-se, falta aí um soneto, que a coisa vai empatada.

E isto é tudo menos paneleirice. Olhó Camões, famoso benfiquista que tinha uma espada na mão e uma pena na outra e escrevia poemas. E o Bocage, presidente da Casa do Benfica de Setúbal, que tinha a pena numa mão e o carualho na outra?
BAH! Vou mas é acabar a merda do relatório.

Mats Magnusson disse...

Vocês os dois hoje ganharam a internet. Isto é tão espetacular.

MC disse...

Desde o último sarau do presidente fltulento na RTP que não me confrontava com poesia de tão alto gabarito !

É muita quólidade porra !

João Jordão disse...

Simplesmente lindo. Continuem por favor! :)

Bastos Lopes disse...

Resenbrink e NSC,

Fabuloso, mas já agora comeram sopa de letras?

Agora mais a serio, muito bom mesmo, não esmoreçam e façam o favor de mostrar que o Cabelo é mesmo cabelo e não gadelha!

Obrigado aos dois pelo bom momento.

David Duarte disse...

Cada vez gosto mais do Cabelo!! So faltam mesmo as gajas nuas, como disse o LDP.

Roberto Rensenbrink disse...

Erat Afrânius Asininus domo suo
Cum subito amatum seum apervenit
Dicit:
- Afrânius quid facis hic alcoolicus meus
qui non video te semanas tres?

Dicit Afrânius Asininus:
- Amatus meus non scio quod facere
sed apaixonatus sum per vicinam
tabernariam.

- Per vicinam tabernariam respondit amata
cum tristitia, sed Afrânius Asininus amatus
meus, pater meus habet magnam
vinam in terra cujenses.

- Magnam vinam?
Admiratus era Afrânius Asininus! Cum
mille Diabus amatum meum quid
facimus hic in Cabelo? Rapidus
ad Latrinariam, bebamus et folgemus
Casamus ad finem!

josé joaquim Reis disse...

Uvas ate-nas portas! Spetaculus est. bons copos.

NSC disse...

Robin, pá, hoje até te pagava um copo.

Roberto Rensenbrink disse...

Afrânius, e eu aceitava, pá!

Fehér 29 disse...

não posso com esta merda...