O Sporting não tem tempo


No excelente Football Weekly desta semana, o especialista francês de futebol inglês, fala da exibição do Arsenal este fim de semana contra o velho rival Tottenham, como sendo mais um “Groundhog Day”. Esta expressão, literalmente “Dia da marmota”, tornou-se popular - aparentemente - no léxico anglo-saxónico, devido ao brilhante filme “Groundhog Day”, de 1993, com o Bill Murray no principal papel.

O Bill Murray é do Sporting

Como vi o filme há relativamente pouco tempo, lembrei-me imediatamente dele assim que o jornalista francês usou o seu título para descrever a miserável exibição (defensiva) do Arsenal neste domingo como sendo mais um déjà vú, algo que se repete e torna a repetir.

No filme, Phill Connors, (SPOILER ALERT! VOU MESMO CONTAR O FILME TODO, HEIN?!) um meteorologista de televisão frustrado, é enviado para uma pequena vila da Pennsylvania, para fazer uma reportagem sobre uma tradição local que envolve uma marmota e a previsão do inverno que se aproxima. Adiante.

Phill é obrigado a dormir numa pensão da vila devido ao mau tempo e no dia seguinte, quando acorda, verifica que (se) está a repetir o dia de ontem! Tudo é igual, as conversas com as pessoas que vai encontrando no dia a dia, a música que toca na rádio às 6 da manhã, tudo, tudo é igual. E no dia seguinte, a mesma coisa. E no dia a seguir, o mesmo. Um looping constante.

Nos primeiros dias Phil fica confuso e tenta desesperadamente sair daquele “dia”. Evita gestos e frases feitas nos dias anteriores com a esperança de alterar o rumo das situações mas é inútil, tudo continua igual. Farto da situação e sem um fim à vista desta situação bizarra, resolve aproveitar-se do facto de não haver consequências ao final do dia e começa a seduzir mulheres, a roubar dinheiro, ser mal educado com as pessoas da vila e a desrespeitar a autoridade.

Entretanto, apaixona-se pela sua colega de trabalho, Rita, e desenvolve um plano para a conquistar. A cada dia que passa descobre mais um segredo dela, planeia e arquitecta situações para conquistar o coração de Rita mas sem sucesso. No limite da racionalidade, Phil suicida-se… para logo na manhã seguinte acordar no dia de "ontem"!

Sem nada a perder, conta a Rita o que se está a passar e ela, ainda meio desconfiada, diz-lhe que ele tem é de viver o dia-a-dia e esquecer o “amanhã”.

Phill segue o conselho e começa a dar passos pequenos, numa perspectiva de se auto-melhorar: inicia lições de piano, aprende a falar francês e italiano, tornasse gentil com as pessoas da vila e salva-as de situações perigosas e, quando menos espera, há uma noite em que ele e a Rita dão o “click” e dormem juntos. E quando acordam na manhã seguinte … já é amanhã. 

O “ontem” ficou para trás. E acaba o filme.



O Sporting anda num loop interminável desde há anos. Os últimos presidentes do Sporting eleitos numa noite mais ou menos longa, quando acordam de manhã, encontram sempre o mesmo cenário: não há dinheiro, não há títulos, não há vitórias, não há paciência. E após a primeira derrota na Liga, quando acordam na manhã seguinte, o primeiro déjà vu: sem dinheiro, sem títulos, sem tempo. E tem sido assim o "dia" do Sporting nestes últimos anos. Uma sucessão de déjà-vus.

Nos primeiros dias, os presidentes do Sporting ficam confusos e tentam medidas que designam como “cortar com o passado” de modo a poderem sair daquele “dia” maldito: vendem metade dos jogadores, despedem treinador, compram muitos jogadores estrangeiros e dão muitas entrevistas a jornais e televisões. Vão fazer isto, isso e aquilo. Mas a música das 6 da manhã continua igual, o desespero toma posse e o discurso começa a extremar-se com as primeiras críticas aos árbitros e aos sócios “cretinos” e, inevitavelmente, após mais umas quantas derrotas, os presidentes caem na tentação de tentar sair daquele “dia” usando meios pouco ortodoxos. 

No entanto, a “maldição” persiste e os Presidentes do Sporting continuam presos no mesmo dia e de lá não conseguem sair. Tentam o suicídio, mas antes, sabendo que não haverá consequências ao final do "dia", têm tempo para mais umas quantas negociatas estranhas, como uma qualquer venda de património envolvendo personagens duvidosas ou a venda do capitão do clube para um clube rival, tudo isto feito momentos antes de se "suicidarem", para na manhã seguinte às eleições aparecer outro Presidente na mesma cama, no mesmo quarto, a ouvir a mesma música na rádio e a viver o mesmo dia, hoje, amanhã e sempre.

O Sporting só terá um "amanhã" se começar a fazer como Phil fez: viver o dia-a-dia, não pensar em grandes projectos (ainda) e preocupar-se com o essencial: montar uma equipa composta maioritariamente por jovens da Academia e polvilhada com jogadores experientes contratados lá fora (como Ivkovic, tão sabiamente o disse hoje à Antena 1) e manter uma equipa técnica por mais do que uma época. Fácil.

Se não concretizar esta “simples” tarefa e se, ao mesmo tempo, estiver a pensar em parcerias na Índia, montar uma Sporting TV, construir um pavilhão, criar uma parceria qualquer com a Câmara de Odivelas e mantendo dívidas a credores, colocando a participação na UEFA em risco, é certo que o próximo Presidente do Sporting irá acordar na manhã seguinte às eleições a ouvir a mesma música na rádio que os outros Presidentes já ouviram. Até ao próximo "suicídio".

18 comentários:

Jusko disse...

Concordo plenamente contigo. O Sporting tem que ser realista. Chega de jogadas arriscadas do tipo contratar 20 novos jogadores.
Nos próximos 5 anos caga lá isso de primeiro lugar. E isto tem que ficar bem claro na cabeça dos adeptos.
mas antes 5 anos do que desaparecer-mos de vez, ou tornarmos-nos num novo Belenenses .

Jusko disse...

tornarmo-nos*

Jimmi Benfica disse...

Na mouche. O próximo presidente terá a difícil missão de consciêncializar os sócios dessa realidade. E segundo uma notícia que li hoje, não me lembro em que jornal, o Banco de Portugal prepara-se para proibir mais empréstimos a SAD´s de futebol. Essa realidade que relatas vai servir para todos os clubes.

J.P. Gonçalves disse...

Muito bem. Consegui ler um texto sobre o SCP sem dar pela palavra Benfica lá no meio.
Além disso acho que tem razão.

Kiddo! disse...

Ainda bem que falaste nesse filme! há uns dias atrás queria lembrar-me do título e não me lembrava!
Afinal falar do sporting até calha a ser útil de vez em quando....

lawrence disse...

Não li muito bem o post mas digo já que é bom!
Porque não fala do Benfica!
Já acabaste o desmame?
nota-se!

lawrence disse...

p.s.- brincando, hem?
no hard feelings!

Roberto Rensenbrink disse...

Pelo meio, o protagonista apercebe-se da sua impotência para alterar o curso da vida.

Estou a referir-me ao mendigo que encontra, certa noite, moribundo. Da indiferença passa às tentativas desesperadas para o salvar da morte. Mas, por mais que faça, ele acaba sempre por morrer.

Até que concluiu da sua impotência para evitar a morte e acaba por lhe proporcionar, durante aquelas últimas horas de vida, todo o carinho e conforto que o desgraçado nunca conheceu. E depois «deixa-o» morrer.

Será esta a metáfora prevalecente no caso do Sporting?

Vitto Vendetta disse...

O campeão voltou :)

jose garcia disse...

Ainda hoje pensei nisto -se o sporting for arrumando já a sua casinha, pode bem vir a beneficiar a curto prazo do mais q provavel estoiro dos outros dois....

JAraújo disse...

http://s23.postimage.org/7o5043f57/63916_10151489830904904_1725943004_n.jpg

Ricardo disse...

http://www.record.xl.pt/jogo_vida/interior.aspx?content_id=808323

Beto chega finalmente ao Real.............Sports Bar! Sporting a fazer-nos rir desde 1906!

hertz disse...

Espectacular. Hoje os jornais estão todos à Benfica. O fundo da capa todo em vermelho. Até o site do OJOGO tem fundo vermelho!!!

Pulha Garcia disse...

Excelente filme (adoro a cena da torradeira na banheira) e excelente analogia.

M disse...

discurso de sportinguista (conheço uns quantos) nao de lagarto (conheço muitos).
tenho cá para mim que o SCP só poderá alterar o seu destino se tiver uma postura muito semelhante à aqui descrita.

Bom post.

Bubbles disse...

O SCP até já tentou deitar-se com alguém, só que acordou no mesmo dia, com dores rectais e ao lado, todo nu e cheio de gases estava o pinto da costa!

O SCP de ROC, Dias Ferreira, Godinho, Ricciardi, etc é um walking death que se arrasta lenta e inexoravelmente em direcção ao precipício com o apoio de muitos lagartos.... é tempo dos sportinguistas aparecerem!

O espetador disse...

No dia da marmota, o animal assustou-se com a sua sombra e voltar para a toca, o que significa, segunda a tradição que o inverno será prolongado e rigoroso…

DeVante disse...

Claro que o Sporting não tem tempo...grande novidade!
Desde criança que me ensinaram que tempo é dinheiro e, logo, logicamente, dinheiro é tempo.

Sporting está falido, sem dinheiro. Logo, nunca poderia ter tempo!