ALERTA CABELO - Conversa entre Vieira e o gajo que faz os comunicados à CMVM


- Então pá, tás bom.

- Tou sô presidente, e o sô presidente, tudo bem consigo, sô presidente?

- Sim pá, tenho trabalho para ti. 

- Sempre às ordens, sô presidente, é para emprestar outro colaborador ao Corunha?

-  Não pá. Manda aí um comunicado aos chatos a dizer que vendemos o Bernardo Silva ao Mónaco por 15 milhões.

- 15 milhões? Fantástico, sô presidente, ganda negócio, e o gajo mal trabalhou aqui na empresa.

- É verdade pá, foi um grande negócio, muito dinheiro, mas há algo nesta venda que me preocupa. 

- Pois, sô presidente, eu percebo, o rapaz é benfiquista, sente o clube, é uma pena deixar sair assim alguém que se poderia tornar num grande símbolo e jogar aqui muitos anos, também me preocupa termos de vender estes craques do futuro que amam o clube.

- O quê? Tás maluco? Não é isso pá, quero lá saber se ele é benfiquista, preocupa-me é aquela corja dos talibans da net, que vão aproveitar isto para denegrir a minha imagem e falar mal do Benfica.

- Pois é sô presidente, tem toda a razão, isso é que é muito chato, esses tipos aproveitam tudo para deitar o sô presidente ao tapete, até quando vendemos um colaborador da empresa. Que tipos nojentos.

- Mas pronto pá, deixa lá, o que vale é que já recuperámos alguma da massa que deveria ter vindo da Champions, e assim a empresa continua de vento em popa. 

- Fantástico sô presidente. Viva a empresa.

- Viva a empresa.

8 comentários:

João Oliveira disse...

"o rapaz é benfiquista, sente o clube, é uma pena deixar sair assim alguém que se poderia tornar num grande símbolo e jogar aqui muitos anos"

Desde João Pinto quando é que isto aconteceu em Portugal? Não só no Benfica mas também nos outros clubes portugueses?

15 milhões por um jogador que nunca sequer fez parte do plantel principal? É algo que me parece irrecusável. Mesmo dando um grande jogador nunca o iríamos vender acima dos 30 milhões. E para o mantermos até esse ponto teria de ser um dos mais bem pagos. A única questão é saber se nos pode fazer falta nos próximos anos. Isso só com o tempo saberemos, embora se JJ for o treinador nos próximos anos não me parece pois não encaixa no seu sistema de jogo.

Benfiquista Tripeiro disse...

"...e o gajo mal trabalhou aqui na empresa."

E é isso Vitto, acertaste em cheio no coração.

TugaChampion disse...

Já escrevi isto na página do Gordo vai à baliza e deixo aqui também:

Para mim foi um excelente negócio. Foram quase 16 milhões por um jovem promissor mas que ainda não provou nada.

Obviamente até poderia dar mais dinheiro e ainda dar proveito desportivo positivo durante alguns anos se ficasse mas isto não é uma certeza, é uma incógnita. Não podemos olhar ao que acontecer no futuro e dizer se foi bom ou mau negócio, temos olhar para os factos neste momento e avaliar a venda: foram 16 milhões por um jovem que jogou uns minutos pela equipa principal. Isto é fantástico! Se todos os anos fizermos uma venda assim, mesmo sem proveito desportivo nenhum, a formação está a dar algo fantástico ao clube.

Eu quero lá saber se jogamos com jogadores da formação ou não. Se são portugueses ou se são chineses. Desde que sejam bons jogadores e tenham carácter, etc são bem vindos.

As pessoas gostam muito de reclamar por tudo e por nada mas tenho a certeza que no fim, se formos campeões ficam muito mais contentes do que se jogarmos com vários jogadores da formação e não ganharmos.

É que lançar estes jovens há sempre riscos. Uma coisa é jogar nos escalões de formação e mesmo na equipa B outra coisa é jogar na equipa principal onde não há grande margem para erro e 2 pontos perdidos porque se andou a dar minutos a jovens podem ser fatais.

O Bernardo foi vendido sem termos corrido nenhum risco por este valor que pode agora ser investido em vários outros jogadores promissores, em 1 ou 2 jogadores já feitos e que entrem de caras na equipa (agora ou no futuro), em infraestruturas e/ou abater o passivo/cumprir obrigações financeiras.

Claro que era preferível o dinheiro não ser gasto em jogadores que não mostram nada mas muitas das contratações são incógnitas e algumas correm mal, não acontece só ao Benfica mas a todos os clubes que contratam jogadores. Até o Real Madrid que dá 100milhões por um jogador tem contratações que foram flops.

Portanto fico muito feliz com esta notícia até porque pagámos menos por jogadores como Gaitan, Rodrigo, Di Maria, Matic, Witsel, Javi, Enzo, Simão, Coentrão, David Luiz e até mesmo o próprio Salvio que foi a nossa contratação mais cara de sempre.

Just Farinz disse...

TugaChampion, o problema é que nem sempre o dinheiro pode falar mais alto. Não demonstrou nada? Está agora a demonstrar no Mónaco, já que no Benfica é preferivel dar oportunidade a Jaras, Cortezes, Luizes Filipes desta vida. Já os putos da formação, qual quê, é vender logo. 15M para depois serem gastos em sul americanos e continuar com as finanças do clube no vermelho.
O que fizeram com o Bernardo é imperdoável, só tenho receio que comecem a fazer com muitos outros. Se fazem o mesmo com o Guedes ou até mesmo o Teixeira está o caldo entornado...
Já agora, não pondo a qualidade em questão porque ele tem, o Cristante com praticamente a mesma idade do Teixeira tem mais oportunidades que o miúdo da formação porquê?
São estas coisas que me custa a perceber...

Volto a dizer e sublinho: O dinheiro nem sempre é o mais importante, perdeu-se um potêncial idolo, referência do Benfica e possivelmente mandou uma mensagem negativa para os miudos na formação que sentem o Benfica e de nunca poderão vir a singrar no clube do coração.

TugaChampion disse...

Just Farinz, não acho que seja uma questão do dinheiro falar mais alto ou não. O dinheiro é muito importante em tudo e o futebol não é excepção. O que era o Chelsea antes de vir um multi milionário comprá-lo? Não é o mais bonito mas é o que tem de ser.

Ele está a começar a mostrar no Mónaco mas ainda está longe de se confirmar como um grande jogador. Espero que sim mas neste momento recebemos quase 16 milhões e o Mónaco é que corre o risco.

Se depois o dinheiro é bem ou mal gasto, isso é outra história, mas isso não invalidade que tenha sido um bom negócio.

E isso de gastar dinheiro em Jaras, Cortezes e Luizes Filipes também acontece. Por cada Enzo, por cada David Luiz, por cada Gaitan, há 2 ou 3 Jaras. Desde que o saldo acabe por ser positivo tanto desportivamente como financeiramente, está tudo bem. E lembro que o Jara, após ser contratado mas ainda antes de estar no Benfica, foi à seleção principal argentina e mostrava potencial. Não vingou, como acontece com vários jogadores sul americanos. Mas se não tivessemos Jaras também não tinhamos o Di Maria, o David Luiz, o Gaitan, o Enzo e muitos outros. Há sempre muitas incógnitas e é impossível acertar sempre.

Acho que é preferível assim do que andar a engonhar como com o Miguel Vitor e o Roderick Miranda que acabaram por sair em final de contrato. Acho que isto manda uma mensagem pior aos da formação do que o caso do Bernardo.

Além disso, eles não fizeram nada ao Bernardo. Ele foi emprestado ao Mónaco porque Benfica, Mónaco e Bernardo estavam de acordo. A venda a mesma coisa. Ele podia rejeitar a venda ao Mónaco mas achou que o melhor para ele era ficar no Mónaco.

É verdade, perdeu-se um potencial ídolo mas lá está, recebemos quase 16 milhões e para nós deixou de ser apenas potencial. E às vezes isso de vir da formação não quer dizer nada. Por exemplo o Hugo (des)Leal ou mesmo o Miguel que se dizia (e ainda diz) Benfiquista mas forçou a saída unilateralmente. O David Luiz é muito mais benfiquista que qualquer um desses dois.

Benfiquista Primário disse...

Tenho muita pena porque é um talento puro e um benfiquista de gema. Acho mesmo que podia ser o próximo Rui Costa...

É só por isso que fiquei triste com a notícia - pelo talento para o futebol e pelo bom gosto clubístico ;) tuga ou estrangeiro, da formação ou da prospecção...peço desculpa aos nostálgicos 'antes é que era', mas i couldn't care less...quero é que o Benfica tenha bons jogadores e boas equipas, que jogue bem, ganhe jogos e títulos consistentemente!

Com todo o respeito, leio os comentários de alguns consócios e parece que acreditam nos títulos da produtora de humor do Lumiar: o título de mais tugas no onze, o de mais tugas na selecção, o de mais putos da formação na equipa principal...caros consócios, eles não têm verdadeiros títulos - por isso precisam desesperadamente de inventar tretas dessas para se convencerem que ainda são grandes. Agora nós...por amor de Deus!

Alguém já disse que se perdeu o que podia ser um futuro ídolo dos benfiquistas, símbolo da mística e craque no campo. Concordo absolutamente com a parte da mística. Em relação à parte de ser craque dentro do campo, também concordo absolutamente, mas em abstracto. Porque ele é o típico 10 puro. O tipo de jogador que sempre foi o meu tipo favorito de jogador (Valdo, Rui Costa, Pablo Aimar...). Mas tenho sérias dúvidas que esses 10 puros ainda caibam no futebol actual, por muito que eu gostasse que ainda coubessem. Uma coisa é certa: no modelo de jogo de JJ, não cabem de certeza...

Just Farinz disse...

Tuga, tu dizes que o Benfica, o Mónaco e o Bernardo estavam de acordo. Pudera! Se eu também soubesse que não ia ter oportunidade na equipa A do Benfica e tendo em conta que a carreira é curta(até aos 30 e picos anos), também me via forçado a ter que ir para o Mónaco, que apesar de tudo é, agora, um bom clube na primeira liga de França. E isto sem saber o que foi dito ao Bernardo, só imagino: "puto, aqui não vais ter lugar, vê lá esta proposta é boa para ti e para o clube", isto mexe com qualquer um.
E porque é que o Mónaco assume o "risco" e não nós? Não iamos pagar mais por isso, e ao invés de apostar nele, arriscamos com outros vindos de fora.
Eu quando me refiro a Jaras e afins, refiro-me que a esses dão-se imensas oportunidades enquanto que os putos nem isso.
O Matic(e outros) inicialmente também não rendiam mas houve tempo e paciência para estes e agora são autênticas máquinas.
E falando em dinheiro imagina o marketing que o Bernardo podia gerar, camisolas que podiam ser vendidas por exemplo.
E epá, não comparemos o Hugo Leal ao Bernardo, por favor...

TugaChampion disse...

Não estou a comparar o Bernardo ao Hugo Leal. Era apenas um exemplo para mostrar que vir da formação não significa sentir o clube. Não era nada a ver com o Bernardo essa referência.

É verdade que uns tiveram mais oportunidades que outros mas também muitas vezes esses jogares já são mais maduros e mais facilmente se adaptam à equipa por isso. Por exemplo o Nelson Oliveira teve montes de oportunidades e não vingou. Se calhar se o tivéssemos vendido por 15 milhões tinham criticado também e hoje em dia pensamos que tinha sido bom se tivesse ido por 2 ou 3 milhões.