O Celestino e o Freitas



O Celestino é um amigo meu, anda perto dos 50 anos, e é benfiquista daqueles fodidos, que nunca está satisfeito, quer sempre ganhar tudo, e se não ganharmos, ele parte para o insulto.

Ontem estava no café, e por entre discussões sobre outras coisas, lá surge o inevitável Benfica, ao que ele me disse que já tem quase 50 anos, e nunca viu o Benfica ganhar um título Europeu. "Daqui a pouco morro, e nunca vi o meu Benfica ganhar merda nenhuma. Puta que pariu, é um sonho estar duas vezes seguidas, e desta vez eles têm mesmo de ganhar, para me deixarem morrer em paz."

Claro que a lerem, não causa o mesmo impacto, mas na altura fiquei todo arrepiado.

Eu disse ao Tinão que era desta, mas mesmo que não fosse, seria para o próximo ano.

Já o meu amigo Freitas, a quem eu contei esta história do Tinão, e que como eu, anda na casa dos 30, é um gajo que trabalha quase 24h por dia, e sempre sobre um grande stress. Hoje, disse-me que não estava bem. Eu, em modo trabalho, pensei que era por causa desse mesmo trabalho, mas era por causa do Benfica.

O Freitas é outro benfiquista, mas só é doente quando se aproximam grandes jogos, pois fica nervoso. Hoje disse-me que não sabia o que fazer caso o Benfica ganhasse, e isso deixava-o à nora.

Não pude deixar de pensar que tanto o Freitas, como o Celestino, e como eu, não fazemos a puta da mínima ideia do que é comemorar um título europeu de futebol do Benfica. Uma coisa sei. É diferente de tudo, mesmo das champions do Mourinho e essa merda toda que os outros já celebraram. A nossa é diferente porque somos o Benfica, temos mais alma, mais gente, mais paixão, mais benfiquismo.

Um dos maiores dilemas, e numa altura em que eu ligava demasiado aqui ao blog, era o que colocar no blog se ganhássemos tudo o ano passado. É que eu não sabia. A responsabilidade é tão grande, de comemorarmos a grandeza do Benfica, que ficámos à nora.

No cenário deste ano, a pressão multiplica-se, pois vimos embalados de grandes vitórias, e nunca um triunfo europeu pode saber tão bem como o desta época (sim, eu nunca vi nenhum, mas imagino), onde só nos apetece cantar pelo Benfica, dizer a toda a gente que somos benfiquistas, meter uma bandeira em todos os buracos do nosso corpo e andar pela rua como se fossemos um cabide do Benfica.

Por isso, o meu plano para hoje é:

Apanhar uma bebedeira durante o jogo, cantar durante todo o jogo, e no final, se ganharmos, vou dançar nu no meio da estrada e pôr no youtube. Juro. Mas sem bandeiras no cu, por favor.

1 comentário:

Korapilo disse...

excelente posta meu caro colega de benfiquismo. Um gajo tenta passar ao lado do nervosismo e da ansiedade para evitar o sofrimento mas como dizia o Boda (não o do caralho ta foda): "Tudo na vida é sofrimento". Chega á hora do jogo e um gajo ja sente solturas na tripa. Só mesmo metendo uma bandeira para não jorrar merda.
Hoje já tive insónias e o cagalhão veio mais ralo que o costume. Mas foda-se apetece-me mesmo ir caçar sevilhanas.
'BORA BENFICA!!!