"O polvo e a impunidade", in Cacifo do Paulinho, by Cherbakov

Leonardo Jardim passou a mensagem e, ao que parece, só alguns quiseram entendê-la na plenitude: o nosso treinador não criticou a ida de jogadores às selecções; criticou, isso sim, o facto de terem sido convocados para não saírem do banco. E essa é uma questão que já tinha sido levantada aqui no Cacifo: quem é que beneficiou com a não utilização de Adrien e André Martins, ainda para mais tendo em conta que um dos jogos era amigável?
A isto chama-se sistema, que eu gosto mais de chamar polvo (mais não seja por ter crescido a ver uma belíssima série com o mesmo nome), e que vai fazendo das suas por todo o lado onde os tentáculos chegam (no caso da selecção, basta recordar a não convocatória de Moutinho para o mundial).
Mas o polvo mexeu-se mais esta semana. Tanto, que acabou por deixar a descoberto a careca escorregadia. Primeiro, tivemos Vítor Pereira, ex-treinador do fcp, a dar uma entrevista onde, para lá de se ter feito ao lugar de treinado do benfica, deixou a descoberto a forma como se vai controlando a nossa primeira liga:  «Agora já posso dizer que, quando o FC Porto me pediu para eu ir para lá como adjunto tinha tudo acertado para ser treinador do Paços de Ferreira. Sabia que dali ia para uma equipa maior, um SC Braga, talvez, e chegaria a um dos grandes como o FC Porto».
Não falou de jogadores emprestados, é verdade, nem do facto do fcp jogar consecutivamente com equipas que defrontam os seus principais adversários (e que ficam como beneficiados das expulsões que, regra geral, ocorrem, mas que basta ver quem apanha o Gil depois de uma expulsão para perceber), mas Vítor Pereira confirmou toda esta táctica da escadinha que é utilizada ao tempo. Este ano o Arouca, com Pedro Emanuel, juntou-se aos clássicos braga, nacional, rio ave ou paços de ferreira, parecendo terem ficado fora da roda académica e guimarães.
Mas há mais, neste caso a forma como se fazem negociatas lá para cima. Deparei-me com um óptimo post, na Tasca do Canto, onde são revelados os números de contorcionismo associados às contratações de Mangala e Defour. É clicar aqui e seguir com atenção o trabalho que, por cá, nem cmvm nem jornalistas parecem querer fazer.

11 comentários:

Minha Chama disse...

Correcto.

E parece que é difícil mudar as coisas.

Francisco Nascimento disse...

bom post do valdemar

LDP disse...

André Martins e Adrien...não sei. Penso que PB tem esperança de tapar alguns buracos na equipa e sabe que tem menos de um ano para poder fazer uma figura minimamente competente no Brasil.
Mas pensa tb no outro lado Valdemar, o efeito psicologico que tem em qq um deles. Positivo direi.

Jardim parece querer estar a usar uma qq tactica mourinho.Sabe que corre por fora e manda boquinhas cá e lá...antes eram os bloqueios defensivos do Benfica e o karma fez com que alguém usasse Cardozo como uma árvore de cocos. Jardim aí ficou caladinho.

Sobre o porto nada de novo.

"bom post do Valdemar"? Lê lá de novo Francisco.

Henrique disse...

Bom texto, mas a não consigo concordar com a associação ao Polvo neste caso em particular. O ano passado, salvo erro, o Paulo Bento foi criticado pelo chefe dos andrades por não ter substituído o montinho contra uns africanos caceteiros. Ao que o Paulo Bento respondeu, e muito bem, "só podiam sair 5/6(?)", sendo que 5 jogadores teriam de fazer sempre os 90 min.

Este caso é semelhante: se não fossem convocados os jogadores em questão teriam de ser outros. O Paulo Bento podia era ter convocado o Martins :D

Roberto Rensenbrink disse...

Quanto é que te pagam por esta publicidade, Cantinflas?

Valdemar Iglésias disse...

O mesmo que a tua mãe para satisfazer os clientes dela.

Nada.

David Duarte disse...

Oh Valdemar... isso de convidares os teus amigos a entrarem nesta tasca não tem problema nenhum. Agora é favor que tomem primeiro banho que isso dos cacifeiros tresanda até dizer chega.

Valdemar Iglésias disse...

O texto está bom.

Enquadra-se no que penso.

Portanto, postei.

Abraço, camarada David. Boa sorte para logo.

David Duarte disse...

Abraço!

Daniel disse...

Eu quero que o gajo do cacifo do paulinho se foda trinta vezes e mais a mãe dele!

Roberto Rensenbrink disse...

A minha mãe já morreu, bastardo!