Portugal 5-4 Espanha: Campeões


Cabe-me a mim a tarefa de vos falar deste fantástico jogo, sem dúvida um hino ao Hóquei em Patins! Apesar de a Espanha apresentar uma equipa algo secundária nesta competição, no que toca à qualidade do Hóquei praticado não se notou, pois a categoria é tanta como a da equipa principal.

Depois da derrota na fase de grupos, Portugal entrou em campo, não só, a lutar pela reconquista do Torneio das Nações como também para desempatar os títulos conquistados pelas duas equipas neste mesmo torneio.

Ao contrário do que aconteceu na fase de grupos, desta feita e apesar de Portugal ter entrado de forma exímia, foi a Espanha a inaugurar o marcador, no entanto a reação dos ‘Ursos’ foi rápida, Caio empatou o encontro.  A seleção espanhola acabou por concretizar o 2-1 à saída para os balneários.  No segundo tempo de grande emoção, Ricardo Barreiros com dois remates certeiros colocou a equipa nacional em vantagem, pouco depois, ao converter um livre direto a Espanha empatou o encontro e no minuto seguinte revirou o marcador. Os comandados de Jorge Lopes não baixaram os braços e foi através de uma ‘picadinha’ de Caio, protagonista de uma grande exibição, que o jogo foi empurrado para o prolongamento.

Num prolongamento em que imperaram os nervos, Jorge Silva desperdiçou um livre direto na reta final, que decidia o encontro antes das grandes penalidades. A partida somente ficou decidida ao 10ºpenalty! Gonçalo Alves, que havia estado sentado no banco durante todo o jogo, foi chamado a marcar e não desperdiçou. Remate indefensável do jovem promessa portuguesa que deu o título a Portugal, na sua estreia pela seleção principal.

Malapata desfeita, tri-campeões do Torneio das Nações, mais um título que ‘Nuestros Hermanos’, 17!

Obrigada rapazes, parabéns! Enorme seleção! 



6 comentários:

zé docopinho disse...

GRANDES!!! Muitos parabéns!

gervasiocutileiro disse...

" Apesar de a Espanha apresentar uma equipa algo secundária...no que toca à qualidade do Hóquei praticado não se notou, pois a categoria é tanta como a da equipa principal."

Se não se notou e a categoria é a mesma, porque mencionar "equipa algo secundária"?

Neste blogue não se aprende nada, pelo contrário.

Será que o aspirante a jornalista não vos ensina nada?

friikniik disse...

Ó otário, mencionou porque apesar de apresentar uma equipa secundária não se notou no nível de jogo. Se a Espanha, em futebol, fizer um jogo em que apresente uma equipa secundária e a exibição seja de um nível igual ao que apresenta a equipa principal, não merece a pena mencionar? Tavas bem era na Coreia do Norte com a tua ideia de jornalismo. Mete uma batata no cu e canta o hino da lua.

Carrega Benfica!!!

André Costal disse...

https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=_utIJe2teIM

o harlen shake do bruninho

David Duarte disse...

Essa noticia é a mentira de & de Abril.

ricnog disse...

Infelizmente, estes sao os sub 23 espanhois, que ja eh costume fazer levar esta seleccao para este torneio. Nos levamos sempre os nossos melhores e temos ganho, com algum sofrimento. Por um lado, eh optimo ganhar, por outro deixa me algo medroso em relacao ao futuro. Pena ter visto o goncalo alves jogar tao pco tempo, assim como o helder nunes e o girao nao ter teito um minuto.

- nosso gr eh sem duvida uma dor de cabeca....grandes jogos treme por quantas tem.
- convocatoria sem apostar em nomes menos conhecidos do hoquei, sub 23, todos eles certezas e sem experimentar
- seleccionador com uma vertente anos 90 do jogo
- comentadores do pior que pode haver do hoquei