Bruno Carvalho e o Porto Canal

Todos (ou quase) sabem que Bruno Carvalho foi o "fundador" do Porto Canal. Saído da NTV (Norte TV), este projecto afirmou-se como um grito de revolta contra o poder instituído em Lisboa, isto dado a entender pelo próprio. O Porto Canal era controlado pela Media Luso, representante em Portugal da empresa Espanhola, Media Pro.

Para quem não sabe, a Media Pro é um grande grupo de audiovisual espanhol, bastante conhecido por ser uma espécie de muleta política para o PSOE, sendo até um dos grandes responsáveis por Zapatero ter-se mantido no poder espanhol durante longos anos, através do apoio deste grupo de media.

A Media Lusa, que tem como grande responsável Juan Figueroa, acabou por sair de cena do Porto Canal, após terem-se registado, no início de 2011, 3 milhões de euros de passivo, levando à inviabilidade de continuar o projecto, pelo menos com as ambições desejadas. Juan Figueroa instalou-se então, em Lisboa, onde é "patrão" indirecto de Bruno Carvalho, que é agora responsável pelos conteúdos da sucursal Lusitana.

O Porto Canal, que a partir de 2011 passou a ser controlada pela FCPORTO MEDIA, empresa criada para este efeito, vai passando as acções em bolsa para a FCPORTO MEDIA, sendo previsto o controlo total da empresa desportiva por parte dos portistas no final de 2014. Entretanto, a Media Lusa, pela mão de Bruno Carvalho, vai ainda fazendo alguma edição técnica e realização e cobertura de eventos para o canal portista.

Mas vamos lá às conspirações, que é o que vocês mais gostam... Emídio Rangel, recentemente processado pelo ministério público por dizer que os juízes não respeitam o segredo de justiça, fez uma parceria com a Media Pro, conseguindo assim retirar os direitos televisivos dos jogos da Liga Espanhola à SportTv, ficando assim ele próprio com os direitos dos jogos. A ideia inicial, segundo consta, seria transmitir os jogos no Porto Canal, isto antes de sequer se pensar em vender o canal ao FC Porto. Emidio Rangel, com o suporte da Media Pro, tinha um plano... Criar um novo grupo de media favorável ao Partido Socialista, um pouco à semelhança do que acontece em Espanha com os seus investidores. Para isso, contou com a ajuda do ex administrador da PT, Rui Pedro Soares, e fundaram a Worldcom. Esse projecto falhou, porque a própria Media Pro viu-se envolvida em vários sarilhos, levando a que o tribunal espanhol passasse a ter algo a dizer na direcção da empresa. Agora, com Emidio Rangel totalmente afastado de cena, e com quase 90% da sua reforma "penhorada" pelo estado Português, os jogos da Liga Espanhola estão entregues à... Media Capital, que comprou a Worldcom.

Neste momento, e até 2015, a TVI assegurou os direitos televisivos da Liga dos Campeões, após desistência dos outros canais generalistas, e da Liga Espanhola, "roubada" a Joaquim Oliveira.

Bruno Carvalho, continua na Media Lusa, que vai prestando serviços de transmissões televisivas, com apoio de carros de exterior e de estúdio.

Resumindo e concluindo.

Bruno Carvalho era director do Porto Canal, sob a supervisão de Juan Figueroa, representante máximo da Media Pro (investidora do Porto Canal) em Portugal. Bruno Carvalho candidatou-se às eleições do Benfica, e passado 1 mês deixou o comando do canal portuense para assumir a gestão de conteúdos, em Lisboa, da empresa que controlava o canal. Essa mesma empresa, 1 ano e meio depois, viu-se inundada de processos nos tribunais espanhóis, após garantir os direitos sobre a Liga Espanhola, e, face ao prejuízo do Porto Canal, foi forçada a vendê-lo ao FC Porto, assegurando o apoio audivisual para a continuação do projecto, mas sem interferência nos conteúdos. Essa mesma empresa, cedeu os direitos da Liga Espanhola a uma pequena empresa chamada Worldcom, de Rui Pedro Soares e Emídio Rangel, numa luta intensa com Joaquim Oliveira, a qual o director da Controlinveste perdeu. Passado uns meses, e por estarem ambos envolvidos em problemas com o tribunal, Rui Pedro Soares e Emidio Rangel venderam os direitos a Paes do Amaral, com Joaquim Oliveira a perder novamente a luta.

Com isto, podemos concluir que Bruno Carvalho, e os interesses que representa, não pactuam com Joaquim Oliveira, e que, neste momento, a Media Luso nada tem a ver com o que se vai passando nos bastidores da corrupção...

Luís Filipe Vieira, que já há algum tempo vem falando dos direitos televisivos, contava com a hipótese TVI do seu lado, para combater Joaquim Oliveira. Porque é que LFV ainda não veio falar a público sobre isso?

Judite de Sousa, representando a TVI, esteve no famigerado jantar, com Miguel Relvas, Joaquim Oliveira e Pinto da Costa.

O que se passa? Em breve saberemos...

13 comentários:

B Cool disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
B Cool disse...

xiii patrão, que grande molho de bróculos ... Foi a judite ? E eu a pensar que era a seara (nova) ...
Sinceramente, nem sei o que pensar ... Já agora, quanto valem esses direitos ?

Vitto Vendetta disse...

Não faço a mínima, por acaso encontrei os valores enquanto pesquisava, mas já não dou com a página eheh

Joao disse...

Bem como gestor o tipo é um ZERO !!
E nem quero saber se ele está metido la na fcporco tv ou nao ...

atenção nao sou nem pro nem contra o vieira e até quero que haja mais soluções para o Benfica, mas fiáveis e este tipo o carvalho não me parece que seja fiável

já agora

judite de sousa -> tvi
miguel relvas -> rtp
joaquim oliveira -> sport tv
pinto da costa -> fcporco tv

será que vão fazer uma vaquinha entre eles e comprar os direitos do Benfica?? XD 10 000 000 € a cada um XD

ou será que os direitos vão para a sic?? XD era a única que não estava lá XD

B Cool disse...

este gajo tem 4 anos de sócio efectivo, face aos estatutos não pode ser candidato nos próximos 20 anos

xirico disse...

É bom ficar informado.Espero cenas do próximo capitulo.

Joao disse...

B Cool mas qq gajo que se vá candidatar, com este tipo por trás, por mais bom que seja vai estar a por a sua imagem um pouco em check

Pedro disse...

"...por mais bom que seja"

Desculpa B. não resisti.

Fehér 29 disse...

Obrigado Vitto. Agora vou copiar o link e postá-lo no blog Religião Nacional, a ver se ganho a dicussão que tenho vindo a ter com um caro consócio benfiquista.

Hugo disse...

Que grande salada porra!

Este país é só chafurdice e negociatas ...

E Pluribus Unum 1904 disse...

Mais uma salada de FrUta!
Grande post!
Gostava de o partilhar no meu blog?
das autorização?!
abraço

El Materdor disse...

"Mas vamos lá às conspirações, que é o que vocês mais gostam... "

Mais, mais, venham mais!

Mr Smith disse...

Boa noite,

O grupo que tem vindo a negociar os direitos televisivos com o Glorioso Sport Lisboa e Benfica é somente uma das maiores senão a maior Empresa na Area de conteúdos desportivos e não só...Grupo Sky.

Para quem não sabe a Sky está dentro do bolo accionista da PT sendo que os jogos do Benfica e outros conteúdos que estarão prometidos mal acabem os contratos com a Olivedesportos seriam usado na Plataforma MEO, com a criação de novos canais (o que é a coisa mais simples do mundo).

Para quem não conhece o grupo Sky, é somente detentora dos direitos da Premier League, Bundesliga e Calcio entre muitos outros eventos (PPV incluidos como UFC, WWE..etc)

A Sky é das empresas mais inovadoras neta área, tendo o Sky GO (MEO GO diz vos alguma coisa?) como uma das plataformas mais avançadas de conteúdos na internet.

Quem nunca viu aqui na net jogos através dos canais Sky?

Sky Sports 1,2,3 e 4, Sky News, Sky Poker, Sky Sports News, Sky Bundesliga, Sky Calcio.

Esta empresa também detém os direitos para alguns países de competições como a NFL, a NBA e a NHL.

Tendo o poder negocial em virtude dos números astronómicos que representa entrando em disputa directa com a Olivedesportos pelos conteúdos futuros, quem vocês acham que ganha?

Claro que para avançar para Portugal a Sky precisa de entrar com um mínimo de potencial de clientes que garanta um inicio de negócio sustentado, nada melhor para esse "mínimo" que o produto S.L. Benfica.

Se este negócio for em frente, a Sport Tv tem os dias contados, sendo que até e segundo algumas fontes no caso do negócio Sky avançar, a própria Olivedesportos faria uma oferta de venda do grupo Sport tv á Sky.