Portização do Benfica : episodio (uns quantos)

Parece que virou moda os jogadores quererem sair do Benfica. Qualquer coisa do tipo virose que aconteceu e que parece que não tem cura. Verdade! Por incrivel que pareça, neste momento não existe jogador que saia do Benfica que não seja por culpa do proprio jogador, nunca da Direcção do clube. Isto para mim tem duas leituras possiveis :


1. Ou o jogador està realmente interessado em sair por razões compreensiveis de evolução na carreira (ir para um campeonato melhor ou ir ganhar mais dinheiro). Contudo essa ambição, normal, não é mais do que isso, não levando o jogador a entrar em conflito com o clube. Neste caso, a imagem que se tem dado de Garay e de Oblak não é mais do que simples comunicação preparada por uma Direcção, aceite pelos jornais, credivel para os benfiquistas com o objectivo claro de demonstrar que se os jogadores saiem não é porque existem problemas de dinheiro (milagre financeiro) mas por ganância (e não ambição) dos jogadores.

2. Os jogadores querem efectivamente sair e entram mesmo em conflito com a Direcção.

Eu inclino-me mais para esta segunda hipotese. Por uma razão muito simples que não tem a ver com a existência ou não de problemas financeiros do Benfica, mas com o facto de o Benfica se ter tornado um mero entreposto de jogadores. Os jogadores chegam ao clube pensando jà que o Benfica não é mais do que uma etapa e, assim sendo, é mais do que normal que, quando chegado o momento que consideram bom, queiram ir embora e se revoltem com a Direcção quando esta pensa que ainda não é o momento ideal.


O que me preocupa nisto é que esta estratégia não é mais do que... a estratégia adoptada pelo porto em 2004. Também nessa altura, com as muitas vendas realizadas, o porto decidiu apresentar como argumento na aquisição de jogadores o facto (na altura era um facto) de ser o clube ideal para estes entrarem na Europa e seguirem depois para outras bandas. Foram adquiridos jogadores, uns excelentes, outros nem por isso e outros que percorreram equipas secundàrias sempre emprestados até cairem no esquecimento. Quem ganhou com isto tudo, não foi o porto com as muitas vendas milionàrias que fez. As contas do clube são a prova. Quem lucrou com isto foram os intermediàrios (agentes e fundos) que comiam uma boa parte do bolo antes de este chegar ao prato do clube. Enquanto as grandes vendas acontecem e em grande quantidade, a coisa vai indo bem. Quando essa quantidade não existe, cai-se no buraco.

O porto encontra-se hoje, financeiramente, no buraco. As probabilidades que o Benfica cave igual buraco são importantes. Sobretudo porque parece que quanto maior é a necessidade (se o Benfica precisa) ou ganância (se o Benfica não precisa... e jà là vão muitos meses e anos que nos dizem que não precisa) em fazer dinheiro, mais jogadores são contratados na esperança de que um ou dois rendam no futuro os tais 25M€-30M€ que depois, na realidade, são 15M€-20M€. Entretanto, quanto foi gasto na contratação dos outros 7 ou 8 jogadores que não deram em nada? Quanto se gastou com os seus ordenados? Finalmente, esses 15M€-20M€ jà são quanto? 5M€? (sim, estou a ser bastante optimista).

E no meio disto tudo, quem é que se lixa? Pois està claro : a formação, esses miudos que estão hà 6/7 anos no clube. Essas dezenas de jogadores entre os quais também estão esses 2 ou 3 grandes jogadores que se perdem sentados nos bancos de clubes estrangeiros ou nos pantanais dos relvados nacionais. Perdem-se não porque valem menos do que os que chegam. Perdem-se porque, quando se tem um miudo que custou 4M€ ou 5M€, mesmo que ele faça um ou dois maus jogos, existe a "paciência" para ele evoluir. Normal! Tem de render no futuro. Entrentanto, o outro que poderia ter a mesma qualidade, formado no clube, não tem direito a essa paciência. Para os que estão neste momento a dizer "Ah e tal!! Um bom jogador é bom em qualquer clube", digo-lhes apenas um nome : Rodrigo. Vejam là o que ele foi, muito bom mesmo!!, no Bolton... Para os outros que dizem "Ah e tal, mas o André Gomes é um sucesso da formação e rendeu-nos bem". Para esses eu digo : ainda bem que existe o André Gomes senão, o que poderiam dizer?


Pois é meus caros, esta estratégia à porto resulta em três coisas : buraco financeiro, dependência em relação a terceiros (deixamos de ter o nosso destino nas nossas mãos) e desaproveitamento da formação. Também neste caso, o porto é o melhor exemplo. Digam-me là : com a estratégia do "porto, clube vendedor" (também ouvimos muito esta da parte de alguns benfiquistas, "Ah e tal, temos de ter consciência que o Benfica tem de ser um clube vendedor para poder ser competitivo", sem se darem conta do contrasenso e da insustentabilidade futura de tal logica), com um porto comprando dezenas de jogadores nos quatro cantos da América Latina, quantos jogadores da formação deles deram em alguma coisa? Seja no porto seja no estrangeiro? Quantos? Pois é...

A virtude encontra no meio termo, como dizia o Aristoteles. Fazer do Benfica "um clube vendedor" deu no que deu : um Benfica à porto e com negocios à porto. E, meus caros, as mesmas causas resultam nas mesmas consequências. Não digo que se deva apostar exclusivamente na formação. Isto também não funciona. Mas... e que tal o Benfica ser mais selectivo nas compras que faz? Custa assim tanto? E que tal passarmos a aproveitar os putos que nos ultimos anos têm ganho titulos nas camadas mais jovens? Custa assim tanto? Serà que na equipa que foi vice-campeã europeia não se encontram dois ou três que integrem o plantel A do Benfica jogando regularmente nem que seja nas taças e contra o Sporting de Lisboa? é assim tão dificil?

P.S.: peço desculpa pelos acentos.

7 comentários:

CsA disse...

Ou então ainda há uma 3a hipotese: os jogadores são negociados e é conveniente passar a mensagem para a comunicação social de que existe um conflito com a direcção.

Valdemar Iglésias disse...

O Sporting é de Portugal.

Ao menos, respeito pelo nome do país.

Quanto ao resto, vou assistir de cadeirinha ao regresso voluntário do Benfica a um passado recente, cheio de Marcelos e Paredões. E quintos lugares.

Isto, no caso optimista de sobrar algum clube no lugar após o consulado do orelhas do Alverca.

Vitto Vendetta disse...

Sporting de Lisboa xD

David Duarte disse...

E achas que é respeitar Portugal associà-lo ao Sporting?!?

Pedro Silva disse...

O Sporting devia era chamar-se Hipster Sporting.
Já levava 7-1 de alemães before it was cool!

Vitto, tu que tens jeito pa essa merda faz um leão com óculos de massa sem lentes xD

Alberto disse...

Se o Benfica nao acabou com Vale e Damásio, e o Sporting com o Cotonete e com o Godinho, pós-Vieira é peaners...

O Rodrigo fez uma boa época no Bolton, acho que o exemplo nao foi o melhor. Aliás, o Bolton queria a sua permanencia no final da época.

Quanto ao caso do Oblak em particular, acho que nada justifica as atitutdes do gajo, dois anos consecutivos. Nao acredito muito nessas teorias da conspiracao, basta ver a situacao do Garay, vendeu mal e até foi emitido um comunicado para esclarecer o quao mau o negócio foi lol

Bernardo e Cancelo aparentemente ficam na equipa A. Espero que tenham as mesmas (ou mais) oportunidades que os Andrés.

NeoBenfica disse...

Como qualquer outro paradigma financeiro, as parcerias entre Clubes / Fundos / Empresários hão de ser devidamente "espremidas" enquanto existirem retornos substanciais ou enquanto as entidades reguladoras do futebol não apliquem leis que promovam a aposta no produto nacional.

Jorge Mendes, à semelhança de outros empresários, é um dos veículos na entrada & saída do vaivém de jogadores que constantemente chegam à Luz.Com taxas de acerto na ordem dos 10% nos últimos 7 anos ao nível de contratações de jovens atletas (desde que o Caixa Futebol Campus engloba os escalões da formação), decididamente a nossa politica de aquisições tornar-se-á insustentável dentro de poucos anos. Mais detalhe desta problemática aqui:

APOSTA NA FORMAÇÃO (I) - INVESTIMENTO INTERNACIONAL É UMA BOA SOLUÇÃO?