Benfica-Parideiros, resultado mal parido


Existem 7 pecados mortais, que são uma espécie de classificação daquilo que é visto como defeito no ser humano. Estes 7 pecados foram aproveitados pelo catolicismo para criar uma espécie de manual educativo para os fiéis. No entanto, não sendo religioso, quero lá saber dessas coisas, pelo que me entrego ao pecado amiúde.

Metam-me uns assados, salgadinhos e Sumol de laranja à frente a ver se não me entrego à gula que nem um javali. A ira é comum em mim, sobretudo desde que acompanho futebol e não há manhã em que não esteja tomado pela preguiça. Já luxúria, avareza e orgulho não me dizem muito (também não podia ser mau em tudo!)

Sobra a inveja, que era o pecado que queria falar essencialmente neste post. Sou muito dado à inveja, e direcciono-a sobretudo a 3 grupos de indivíduos. São eles (não necessariamente por esta ordem):

Os bebés pequenos – porque passam o dia a comer e a dormir, e nem precisam de ir ao wc porque alguém os limpa. Além de que, basta-lhes armarem um berreiro para que logo apareça uma mulher a encostar-lhes as mamas à cara.

Os pilotos da Esq. 751 da Força Aérea Portuguesa, porque têm a vida que eu gostava de ter tido.

Os jogadores e treinador do Benfica porque, para mim, têm um privilégio que muito poucos têm. Nem falo do estilo de vida, do dinheiro, nada disso. Falo da possibilidade de poderem envergar as camisolas mais bonitas do mundo. Podem ser Benfica, podem ser História. Podem fazer acontecer, em vez de ficarem do lado de fora a assistir e a tornarem-se destroços humanos, como acontece comigo.

É por isso que tenho muita dificuldade em entender, admitir, aceitar, acreditar, whatever, em jogos como o de ontem. Pela 2ª vez esta época empatámos com o último classificado, pela 2ª vez em casa, pela 2ª vez após jornadas em que houve deslize do principal adversário.

Um jogo trapalhão atacar e às aranhas a defender…contra o último classificado. Gosto que Rodrigo ande de pé quente, Enzo até no meio da mediocridade consegue ser o melhor e Fejsa sem dúvida que ajuda a segurar jogos. O resto, uma pobreza, uma tremideira sem sentido.


Quanto à arbitragem, se perdoaram um penalti ao Arouca, também me parece que, em rigor, perdoaram-nos um a nós. E o penalti do empate deixa-me dúvidas. Mas mesmo que tivéssemos sido gamados, é suposto estarmos na corda bamba num jogo contra o último classificado?

O que mais é preciso para que equipa e treinador acordem de vez para a vida e lutem pelo campeonato com todas as forças? Não há ninguém no Benfica que perceba a importância destes jogos? Ainda para mais do jogo de ontem, contra uma equipa com um treinador que nos coloca sempre dificuldades? Pois, parece que não.

Também não me surpreende. Ninguém percebeu que era fundamental chegar ao próximo clássico em vantagem, assim como ninguém percebeu em Maio deste ano que o jogo com o Estoril era um jogo capital. Assim como ninguém percebeu em 2012 a perigosidade do jogo em Coimbra e deu-se a 1ª parte de avanço nesse jogo. Assim como em 2011 ninguém percebeu a importância de ganhar aquela merda de jogo ao Portimonense em casa, para empurrar o título do porto para fora da Luz. Assim como em 2009 ninguém percebeu a perigosidade do jogo em Olhão antes de receber o fcp, se bem que aí o desfecho foi feliz.

Afinal para que se defende tanto a continuidade e a estabilidade se no final de contas continuamos a cometer erros crassos como se só tivéssemos chegado há 3 dias ao futebol português?

Perdemos uma batalha (não me f****, soube a derrota) mas não a guerra. Nada está perdido, mas espero que jogos como este não se voltem a repetir…

Força Benfica!

6 comentários:

rui disse...

Eu confesso que até ja tive a ideia maluca de que tudo isto acontece de proposito.

E se a gente pensar um pouco,nem é tão maluca quanto isso,porque reparem,dinheiro,ganham todos.Uns outras vezes mais,outros outras vezes menos,ganham todos.

Agora os titulos vão sempre para o mesmo lado,e não é so o ganhar,mas sim a forma como tem ganho e como tudo tem acontecido...eu acho impossivel um clube ter sempre a sorte e tudo que quer da maneira que quer

Eu digo isto porque eu recordo ultima vez que o porto foi tetra campeão...os portistas queixavam se que o campeonato era uma seca,e não tinha piada e nem havia muita luta etc...

Ora nos ultimos 3 anos melhor e mais emocionante é impossivel, primeiro vieram á luz festejar o campeonato. Segundo vieram á luz ganhar o jogo do titulo.Terceiro, ganharam o jogo do titulo em sua casa...

Este ano parece que o ultimo jogo tambem esta marcado para o sitio do costume...bom se ninguem acha isto estranho então pronto

Ezequiel Garay disse...

Eu já começo a achar é que o JJ não gosta de chegar aos clássicos em vantagem, deve ser coisa que não lhe dá pica. Então, arranja sempre maneira de foder resultados pouco antes desses jogos.

Alberto disse...

Eu acho é que o JJ é burro e ponto.

GinBlossom disse...

oh 'Ezequiel Garay', e aquela reacção que tiveste no fim quando o David Simao te chamou e disse-te alguma coisa? eu era capaz de achar que ele te estava a pedir desculpa pela bola que te mandou nos tomates e tu a despreza-lo...enfim, é por estas e por outras que tenho a nitida sensaçao que esta corja que enverga o manto está cada vez mais parecida com os corruptos nas atitudes, nos titulos é que nao...

Bernard öZilva disse...

Que venha o Marco Silva e que mete a jogar essa malta como deve ser!

Jazus é um canada dry,parece bom treinador mas não é!

RUA...

Count Zaccone disse...

Parouu!!! Atenção que foi contra um Arouca que se encontrava num meritório penúltimo lugar!!!!

Btw, mais um jogo "fodido" por "nós" contra o Pedro Emanuel, que é uma bela bosta de treinador, numa equipa que destaca o pintassilgo. Que bons que somos :D

Ps: Eu sou dos poucos que acho que o JJ fez um trabalho muito bom o ano passado, mas este ano e com este plantel, é o pior de sempre se não ganha o campeonato a brincar.