Mitos urbanos #1

Há no futebol português uma nuvem que cobre parte da verdade. Não sei se é uma só, se são várias, nem
tão pouco consigo identificar a sua natureza exclusiva. Parece-me que há também nuvens a cobrir outras partes da nossa sociedade - há quem lhes chame, por exemplo, BPN.
Uma das nuvens, que nos chega sob a forma de mito atira para a academia verde uma ultra-capacidade de gerar craques.
Eles é craques por todo o lado, levanta-se um pedra, eis um jogador, levanta-se outra, eis um João Pereira. Há quem diga que em cada molécula de água utilizada para regar a relva da academia, há dois jogadores no lugar do hidrogénio.
E, além desse mito, surge um outro associado - essa é a única saída para os outros grandes.
Sobre isto penso ser importante lembrar algumas coisas:
- o clube que mais campeonatos tem ganho em Portugal e que dá uns pontapés na bola ali para os lados da BCI, o Dínamo da BCI, tem quantos jogadores da sua formação? Dos craques exportados nos últimos anos, quantos derivam da sua formação? O que pensam os seus adeptos disso? E o que pensam os adeptos verdes, trocariam de posição com os do Dínamo? Entre estrangeiros vencedores e putos perdedores, qual é a vossa opção?

-que garantia têm os clubes formadores que os jogadores, em quem investiram, não trocam de casa, na primeira curva? Moutinho e Simão são disso bons exemplos, ou não? Como é possível, no mercado louco dos nossos tempos segurar um craque, por exemplo, como o Bruma?
Para terminar, a questão da qualidade - será a qualidade assim tão fantástica? Que exemplos apontam? Ronaldo? Seria o melhor do mundo se tivesse andado pelo Olival ou pelo Seixal.
Nani? Bruma?
Ou estariam a pensar no Carlos Martins e no Custódio ou, quem sabe, na maça podre?
Uma coisa é formar um craque, um daqueles, tipo Aimar, que nasce com o jogo todo. Outra bem diferente é fazer de uma vassoura um jogador de futebol e isso, há dois clubes em Portugal muito melhores que o Sporting e por acaso até têm ficado à frente. Sim, estou a pensar em jogadores como o Matic ou o Hulk, o Di Maria ou o Falcão.

9 comentários:

Valdemar Iglésias disse...

A foda é ter estrangeiros que afinal permitem ganhar sensívelmente o mesmo que o tal dínamo da VCI...

Mas se para vocês está bom assim, quem somos nós, torcedores do... dínamo.

Carlos Alberto disse...

Ó Valdemar... o Dinamo da VCI não são vocês... aquilo é a segunda-circular.

É parecido ao nível de ter 3 faixas de rodagem mas é só isso.

Valdemar Iglésias disse...

Hehehehe.

Perdoa, amigo Carlos. Sou provinciano, como sabes.

Abração!

hertz disse...

Só há um clube no mundo, pelo menos actualmente, que tem imensos jogadores da formação (já chegou a jogar com um 11 só de jogadores da formação) e que consegue aliar isso a títulos em quantidades astronómicas: o Barça.
Quem não gostaria que a sua equipa fosse um Barça: jogadores da formação + muitos títulos? O problema é que as coisas não são assim tão simples, antes pelo contrario. Ainda por cima em Portugal em que os nossos clubes precisam de valorizar jogadores para vender. Compreendo que tenhamos de comprar pérolas estrangeiras e, se for possível, lançar alguns jogadores da formaçao na equipa principal.

LDP disse...

A apaf conta como formação?

Sui Generis disse...

I smell some hate...

Apesar de tudo, percebo a escolha deste tema...não dá jeito falar do campeonato nos dias de hoje. Mas adiante...

Sabes o que é um mito urbano? Aquele que nos passam à anos de que o slb é um clube vencedor e que é o unico que pode fazer frente aos tripeiros. E a realidade? Ganharam pouco mais títulos do que o Sporting nos últimos 20 anos e estão a anos-luz do fcp em termos de conquistas. E mais, durantes os anos do Paulo Bento (que a CS fez esquecer, pq ninguém se lembra disso), o teu clube andou a cheirar o cu ao Sporting e ficou, inclusivé, atrás do Guimarães. A vossa sorte foi não haver um Braga tão forte na altura...

Depois, só alguém mto estupido pode dizer que a formação é um caminho mágico que resolve instantaneamente os problemas dos clubes...Por ter pessoas com esse pensamento à frente do clube à uns anos atrás, é que o Sporting caiu onde caiu. O pensamento certo, e o que esta direcção parece perceber é que o melhor caminho para ganhar e ter boa saude financeira é construir uma boa equipa tendo COMO BASE a formação. Que é precisamente o que faz a equipa que mais títulos tem ganho na Europa ultimamente...Como é que eles se chamam? ... hmmm ....AH ! Barcelona...Percebeste agora o sentido?

SL

David Duarte disse...

Sui Generis,

De facto a nossa sorte foi não haver um Braga mais forte... mas acrescenta à lista um Paços de Ferreira, um Estoril e um Rio Ave.

rui disse...

Os portistas podem sempre argumentar que tambem ja foram campeões europeus e mundiais com uma equipa na sua maioria portugueses,eram 8.. e que agora os tempos são outros etc etc.

Eu ja me pus a pensar varias vezes,o que seria se portugal fosse campeao do mundo,com jogadores sei la,brasileiros cabo verdianos e ucranianos naturalizados...era a mesma coisa? Não..não era. Mas se o benfica fosse campeão europeu com argentinos e companhia eu festejava á brava

DeVante disse...

O Barça é un caso à parte. Em Portugal fala-se em formação como forma de se poupar e contornar as exorbitâncias que são as aquisições de craques estrangeiros. O Barça tem dinheiro. Para maiores ordenados do mundo. Forma porque acha que pode fabricar grandes jogadores...
Portanto, nada a ver.