Corruptos com uma lata daquelas

Confesso que não sou muito de me atirar que nem um cão aos meus inimigos, que prefiro sempre ver como adversários. Aliás, até dei os parabéns aos adeptos corruptos que visitaram a Catedral no sábado porque tiveram um comportamento absolutamente correcto, dando um apoio total aos jogadores vestidos de azul e branco.
Mas, não aguento mais.
Se há coisa que o Velhote, Viagra da Nandinha, faz bem, é lidar com a comunicação e, ao lado dele, todos os imbecis que escrevem ou falam em seu nome.
Sobre o clássico, afinaram, como sempre afinam, todos pela mesma música:
- o jogo foi mau
- mesmo a jogarem mal poderiam ter ganho
- o SPORT LISBOA E BENFICA não jogou nada;
- o árbitro foi tendencioso e ajudou o BENFICA;
- o Quaresma é um jogador fantástico.
- ...

Ora, vamos lá então ao jogo que eu vi:


Jesus entrou com os dois avançados, mas com os alas mais perto dos laterais para impedir subidas dos defesas azuis. Este posicionamento, foi articulado com um posicionamento subido de toda a equipa que permitiu que o jogo se concentrasse no terço central do terreno. Foi ali que tudo se passou, onde, a técnica do Enzo e do Matic chegou e sobrou para os três perdidos azuis que por lá andavam, até porque, a pressão sobre os alas e o meio campo subido obrigou o portinho a sair apenas de duas formas: ou através dos centrais ou com pontapé para a frente.
Neste caso o Matic conseguia ganhar as bolas todas batidas pelo Helton. No caso em que os dois matrecos centrais tentaram sair a jogar, foi a desgraça total.
Foi numa destas tentativas de saída com bola controlada, que o Markovic ganhou a bola e depois foi só avançar. Dirão os tipos do apito dourado que foi demérito do portinho, direi eu que foi mérito da pressão vermelha.
Com 1-0, Jesus baixa as linhas e ganha espaço para o contra-ataque, onde o Lima ficava mais fixo, sempre a pressionar as bolas de saída e o Markovic com o Rodrigo corriam por ali fora. Ou antes, tentavam, porque o Soares Dias permitiu SEMPRE que o portinho fizesse o que faz há anos: matar, a meio campo, qualquer tipo de tentativa de ataque do adversário.
E, a apitagem, na primeira parte foi absolutamente vergonhosa, de tal forma tendenciosa para o lado azul que cheguei a temer o pior. Bolas divididas, era tudo azul. Fora de jogo azuis? Esquece, siga! Fernando continua a distribuir pancada a torto e a direito? Esquece, faz parte do polvo.
Isto foi o que eu vi na primeira parte - o SPORT LISBOA E BENFICA a controlar completamente o jogo, uma equipa fraquinha do outro lado. A que apitava. E uns tipos vestidos de azul e branco, mas completamente perdidos.
Começa a segunda parte - o jogo já ia em um roubo favorável ao sistema (fora de jogo do Jackson), contra zero para o lado do BENFICA.
E surge o lance do penalti.
Artur Soares Dias viu o Mangala a tocar a bola com a mão. Viu e não marcou.
Fez, com esse gesto, um erro que o irá marcar para sempre porque se deixou levar pelo sistema dourado da apitagem natural que tem uma regra básica:
- Em caso de dúvida, favorecer o portinho. Se não tiver dúvidas, favorece o Portinho também.
Acontece que os Deuses – eu ainda acho que foi o KING – resolveram a coisa de outra maneira permitindo que o Garay, qual Jardel, voasse entre os centrais para o segundo golo do Benfica.
Aí, o apitador de serviço percebeu que já nada mais havia a fazer porque o jogo estava perdido.
Surgem os dois lances na área do BENFICA que poderiam ter sido penalizados com pontapés da marca de grande penalidade. Aliás, já antes Artur Soares dias tinha prejudicado o portinho, quando o cigano isolou o Jackson.
Acontece que estes lances só aparecem porque houve o lance da mão do Mangala. Tão simples quanto isso. E há mais:
- o mister azulinho meteu em campo um bandalho, um portista ainda mais pequenino que os naturalmente pequeninos portistas, que entrou cego e com um único objectivo – partir a perna a alguém. O Sequeira e o Matic sentiram a impunidade de Artur Soares Dias perante as agressões que aquele FILHO D. P.... repetiu um a outra vez.
- o jogador do BENFICA isola-se para o 3-0 é rasteirado pelo defesa e a coisa resolve-se com uma bola ao solo.
Hilariante.
Fica pois, para terminar, um pedido de desculpas aos leitores habituados a outro tipo de linguagem, mas não podia deixar passar em claro esta ideia vendida pelo corruptos que o portinho foi prejudicado. Não foi. Foi ajudado e muito. Não deu foi para mais porque do outro lado havia uma equipa e um público do outro mundo!


19 comentários:

José Lopes disse...

"o jogador do BENFICA isola-se para o 3-0 é rasteirado pelo defesa e a coisa resolve-se com uma bola ao solo"

Se naquele lance conseguiste ver uma rasteira e nao um corte limpo do Mangala, entao e' perfeitamente natural que nao percebas de que se queixa o Porto. Enfim...

José Lopes disse...

"Aí, o apitador de serviço percebeu que já nada mais havia a fazer porque o jogo estava perdido"

Portanto, como errou no lance da mao do Mangala e como logo a seguir houve golo, entao o arbitro resolveu nao marcar o penalty sobre o Quaresma, interromper a jogada do Jackson e expulsar disparatadamente o Danilo. Grande logica, sim senhor.

Tens nocao que usando essa tua logica, posso responder-te que se a mao do Mangala tivesse sido marcada, entao seria penalty e (talvez) 2-0 e por isso o golo do Garay nao existiria, certo? Ou seja, ficaria tudo na mesma.

Acho que nao custa muito ver as coisas como foram. O Benfica ganhou bem, foi melhor e o Porto nao jogou um corno (como tem sido habitual). Quanto ao arbitro, o primeiro grande erro favoreceu o Porto, mas os seguintes favoreceram o Benfica. Isto alteraria o vencedor? Nao! Agora, se nem consegues ver que o corte do Mangala no fim do jogo foi limpo...

JF disse...

"Se naquele lance conseguiste ver uma rasteira e nao um corte limpo do Mangala, entao e' perfeitamente natural que nao percebas de que se queixa o Porto. Enfim..."

- Será então que tudo não passou de um sonho em que o Mangala ceifa as pernas do Enzo?

José Lopes disse...

JF, o Mangala corta a bola antes do contacto com o Enzo. Nao, nao ha falta.

Alberto disse...

Sim sao as novas regras. Desde que consigas tocar a bola ate podes dar um soco no jogador. É o mangalá, herdou a licensa para bater do bruto alves.

Luis disse...

E as agressões do Jackaon e do Josué? Também sao alucinações de quem não percebe nada de futebol? O árbitro é mau, errou para os dois lados mas se fosse com um árbitro decente acabavam o jogo com 9 e com mais uma ou duas batatas

Hélder Costa disse...

Então se não há falta porque toca na bola, porque se queixaram e ainda continuam a queixar de um lançe há uns aninhos entre o katsouranis e o anderson?! Ele também tocou primeiro na bola...

Paulo Pires disse...

Essa do tocar na bola tem mais que se lhe diga... porque toca, presupoe-se entao que passa a valer tudo?
Concordo com a opiniao geral de que o arbitro errou muito e errou por nao saber mais, porque os erros foram, para os dois lados, de qualquer forma no meio desta conversa do esconde esconde, para apagar o merito que o Benfica e o JJ tiveram, so tenho pena de termos abrandado na expulsao do Danilo, porque este jogo era para o 5-0 claramente.

MeiralVermelho disse...

Vamos lá esclarecer quem está confundido: com as regras hoje existentes, tocar na bola deixou de ser um critério prioritário. É verdade que historicamente essa ideia ainda faz escola, mas há uns anos que essa regra não se aplica. Logo, é falta sim.
MV

MeiralVermelho disse...

E já agora, mais uma linha para complementar o esclarecimento. O que eu escrevi foi: quando o jogo estava por decidir, caiu para o lado para onde cai sempre - portinho. Quando o the end já aparecia no ecrã, lá apareceu uns erros para o lado do GLORIOSO.
Ou seja, o árbitro errou para os dois lados é verdade.
No momento em que prejudicou o SLB (toda a primeira parte e meia hora da segunda) o jogo está vivo.
MV

MV

MeiralVermelho disse...

Há uma coisa que caracteriza qualquer dragãozito de trazer pela trela - o ódio ao SLB. Só assim se explica que passem mais de metade do tempo nas bancadas a cantar músicas sobre o BENFICA. A resposta, das claques do SLB limitou-se ao "E quem não salta, é tripeiro"...
Depois, neste registo, entram alguns imbecis, vestidos com as camisolas deles, mas com um objectivo único - destruir. Só assim entendo as entradas daquele assassino.
MV

José Lopes disse...

Helder Costa, falo por mim, tanto no lance do Mangala, como ao dizer que o arbitro desse Porto-Benfica fez bem ao nao marcar falta do Katsouranis.

Quanto ao jogo tar vivo ou nao, bem, se o penalty sobre o Quaresma tivesse sido marcado ou o lance do Jackson nao interrompido, poderia ficar 2-1 e ai acho que estaria mais que vivo...

Seja como for, nao coloquei a justica da vitoria do Benfica em causa e se derem uma volta pelo blogosfera portista, (quase) ninguem o faz.

PP disse...

Sobre o lance entre Enzo e Mangala que o árbitro depois faz uma bola ao solo:

1 - Há falta do Mangala sobre o Enzo. O francês até pode ter conseguido tocar a bola primeiro, mas para isso colocou em risco a integridade física do argentino, ao "virá-lo".

2 - O Artur Soares Dias apitou porque ia marcar falta, mas o seu assistente, do lado dos bancos de suplentes e que acompanhava a jogada, disse ao árbitro que não era falta. Nota: esse mesmo assistente durante o jogo todo não tirava os fora-de-jogos ao ataque do Porto - recordar lance no final da 1ª parte.

3 - Como esse lance seria para expulsão do Mangala (segundo amarelo ou se o árbitro considerasse que o Enzo ficaria isolado era vermelho directo) e para não "estragar o espectáculo", leia-se medo de represálias, o árbitro voltou atrás na sua decisão e aceitou a do seu assistente.

4 - Assim sendo, para recomeçar o jogo e porque o árbitro interrompeu quando apitou, faz-se um lançamento da bola ao solo.

5 - Em suma, o árbitro e o assistente foram amigos do Porto, nesta situação.

José Lopes disse...

Essa do The End tambem e' boa. Os erros contra o Porto foram todos antes dos 80 minutos (o lance do Jackson foi antes dos 70)...

O Soares Dias errou porque errou, ponto final. Perdeu o controlo do jogo depois do lance do Mangala.

José Lopes disse...

PP, se os criterios mudaram (segundo o autor do post) e aquilo afinal e' falta, entao retiro o que disse. Se nao mudaram, acho que nao e', tal como a do Katsouranis e outras mil que ja todos vimos.

Hugo disse...

Tanta cegueira junta. Olha nos blogs portistas admite-se que o Benfica foi melhor e ganhou bem.
Coisa que nunca vos vi fazer pois são incapazes disso

rui disse...

o benfica,a equipa do benfica de facto não fez um jogo brilhante e não foi um jogo brilhante mas fez uma coisa que raramente..e repito raramente faz especialmente nos jogos contra o porto,que foi jogar como se da final da copa do mundo se tratasse,eles comiam a relva se fosse preciso

Kiddo! disse...

Eu só sei que o fabuloso Quaresma em dois jogos já espetou duas cotoveladas em jogadores adversários e o que se passou?!?!
R: NADA!!

Rafael Ortega disse...

O José Lopes esquece 3 coisas sobre o Jackson:

1ª já tinha mandado para a bancada uma jogada em que estava isolado (com colaboração da arbitragem que achou por bem ignorar um fora-de-jogo de mais de metro e meio). Por isso dizer que ia marcar quando se ia isolar parece abusivo.

2ª devia ter ido para o olho da rua quando viu o cartão amarelo (quer porque devia ter sido vermelho, quer porque já tinha tido várias ocasiões na 1ª parte para ter visto um).

3ª devia ter sido expulso 3 minutos depois quando pisa o pescoço do Oblak (fosse por vermelho directo ou por 2º amarelo).

O Jackson devia ter sido expulso muito antes do golo-certo-mas-daí-talvez-não-porque-a-unica-vez-que-rematou-acertou-num-espectador.

Em suma, devia ter ido aos 60' fazer companhia no duche ao Mangala que já lá devia estar desde os 53', e se esperassem um bocadinho ainda lá se juntava o Josué.

O árbitro Super Dragão, se fosse um tipo sério, seria o único portista em campo no fim do jogo, porque todos os outros já teriam levado um cartão vermelho.