Vitória ao Ralenti

Eu queria escrever uma cena cheia de candura e tal, a ver se também era merecedor de um comentário desse Grande Senhor e Benfiquista que é o Júlio Machado Vaz (Não usei o Dr., que isso é muito à Sporting. Desculpe lá qualquer coisinha!). Queria mesmo, mas não consigo...
O que se passa neste Benfica só me faz é ter vontade de dizer caralhadas, de tal maneira que se o JMV me ler ainda me diagnostica mas é uma perturbação psicossomáticó-sexual qualquer.

Primeira parte medonha. Enzo na ala não existe, Matic sozinho não chega e Fejsa, em jogos onde assumimos as despesas, não serve como primeiro construtor de jogo. Fejsa tinha sido bom, por exemplo, na Luz em 2012, quando estava 2-1...
Oblak seguríssimo, embora sem grande trabalho e o ataque esteve eficaz, ao contrário de outros dias. Aliás, a eficácia foi tanta que para além dos golos pouco mais fizeram.
Assim que corrigimos o erro da 1ª parte, as melhorias foram evidentes. Marcamos 2, podiam ter sido mais e nunca perdemos o controlo do jogo. Era assim tão difícil?


A satisfação que sinto com vitórias destas é a mesma que tenho quando vou passear a minha cadela para o parque agora no Inverno e apanho os cagalhões recém-largados dela com um saco plástico e aquilo aquece-me as mãos geladas. "Ui, sabe bem...mas espera lá! Isto é merda!"

Concluindo: o melhor plantel dos últimos 30 anos precisa de quase uma hora para fazer um remate à baliza de um clube da segunda metade da tabela. Um dos treinadores de futebol mais bem pago do mundo o melhor que consegue fazer é por Enzo na ala, Fejsa no processo de início de construção de jogo e Matic mais sozinho que um beduíno latifundiário. E ainda diz que fizémos um grande jogo!

Se me permitem, lançava aqui um apelo. Organizemos uma iniciativa chamada "Mês da luta contra os maus-tratos e abusos ao Meio-campo do Benfica".
Acho que era um dever cívico de todos nós, Benfiquistas. Mas tínha que ser uma coisa à séra! Punhamos imagens chocantes, das consequências de se ter sempre um meio campo desbastado. Estou-me a lembrar da autoestrada do rámés rodriguez na Luz a fazer o 2-2, em Março de 2012, por exemplo. Mas outros exemplos serão bem-vindos. Como é, companheiros? Estão comigo?

Esta semana também tivémos o nosso presidente falar, o que normalmente se assemelha àqueles abalos sísmicos antes de uma erupção vulcânica. Normalmente quando fala, a seguir vem desgraça.
Mas desta vez não só não veio desgraça como ainda veio comédia.
Sim, ver o presidente Vieira falar de exigência é cómico. Ver o presidente Vieira falar daquilo que, se existisse no Benfica, já ele não era o presidente é melhor que um sketch dos Monty Python.
Melhor só mesmo se o jorge nuno viesse apelar a esforços contra a prostituição e a exploração sexual.

Mas voltando ao nosso presidente, ainda bem que percebeu a importância de se ser exigente. Deve ter sido por isso que para mostrar a sua exigência à equipa, quis mostrar-se presente...em S. Tomé e Principe. Líderes visionários são outra coisa!

Já vários blogs e o nosso barbeiro Daniel alertaram para o facto de os espartanos irados que jogaram no Algarve a semana passada este fim de semana tornaram-se mais fofuxos que uma manada de Bambis na sua visita ao dragão, cometendo menos de 1/3 das faltas do que no jogo na jornada anterior.
E isto somado ao facto de os golfinhos sadinos terem passado o jogo a picar-nos, com cacetadas, calcadelas e outras picardias, tudo em vésperas de recebermos a camorra azul.
Oh meus amigos, a seguir vão dizer que a água é molhada? O nosso futebol é assim há quantos anos?
Acho que isto só torna ainda mais inexplicáveis primeiras partes como a que fizémos em Setúbal. Quem brinca com o fogo...

Mas pronto, nem tudo é mau. Se retirarmos o tempo em que não jogamos, tipo 90 minutos na Madeira, mais 90 em Pariz, mais 45 em Setúbal, etc, no total devemos ter nas pernas uns quê? 10 jogos praí? Vamos chegar a Maio numa forma incrível, está visto!

Termino só com uma informação, para o caso de ninguém responsável no Benfica ter reparado: Estamos em primeiro. A sério, vejam na tabela os nossos pontos e os dos rivais. É um primeiro lugar partilhado, é certo, mas é um primeiro lugar. Agora imaginem que jogavam um bocadinho mais à bola...

p.s.- que tal se sentem, Sportinguistas? Achavam que o sistema vos deixava ir por aí adiante, sem mais nem menos, não era? Pois...bem-vindos à realidade.

5 comentários:

pitons na boca disse...

Bem, tanta coisa para contra-argumentar que... perdi a vontade. Olha, vou só dizer uma ou outra coisinha.
Enzo veio como extremo. Se mostrou ser melhor noutro lugar foi obra do... acaso, de certeza. Se num dado jogo em que é chamado de volta ao flanco não faz a diferença, de certeza que é culpa desse mesmo, chamemos-lhe, acaso.
Num mesmo post dizes que damos 45 minutos de avanço, para depois dizeres que levámos porradaria de criar bicho. Não digo que causa exclusiva nem que seria impossível fazer melhor, mas talvez as coisas estejam interligadas. Pensa nisso um bocadinho.
Por fim, concordo que a viagem a S. Tomé, por muito lindo que aquilo seja - e nunca lá estive - cai numa altura má para fazer exigências do que quer que seja. E compreendo que, estando o Cardozo lesionado, o Orelhas tinha dado muito jeito dentro da pequena área. :)

hertz disse...

Quais foram os melhores jogos do Benfica este ano? Na Grécia contra o Olympiakos, no derby da Taça (ate o Rúben Amorim sair) e contra o PSG. O que é que há em comum nestes 3 jogos? O Benfica jogou em 4-3-3! Isto tira-me do serio! A equipa a mostrar que rende muito mais e faz muito melhores exibições em 4-3-3, mas o JJ simplesmente volta la ao seu predileto 4-4-2 kamikaze. Queixou-se ele que na 1a parte o Vit. Setúbal anulou o Benfica. Ora fdx, como se fosse muito difícil fazê-lo. Basta povoar o meio-campo (ate podem ser jogadores de merda) e criar superioridade que o Benfica resume-se aquilo que se viu na 1a parte no Bonfim: zero produção ofensiva, zero oportunidades de golo criadas.
Deixa de ser teimoso JJ e acaba la com essa merda de tactica. E também dava jeito deixares estar o Matic e o Enzo nas posiçoes onde mais rendem!

Shadow disse...

É isso mesmo, hertz!

E em 4-3-3 podíamos fazer uma gestão do plantel muito melhor do que com este 4-2-4!

Pk tinhamos Matic-Fejsa, Enzo-Amorim, Gaitan-Djuricic (gostava de o ver jogar mais atrás...)

Mas não, nós é que não percebemos nada daquilo...

Germano Bettencourt disse...

Enzo não é inexistente na ala, o problema é que sem o Enzo no meio o Benfica não existe, daí que não reste nada para fazer na ala.

Ribeiro dos Santos disse...

Quando o Benfica tem um jogador (Gaitan) que consegue estragar as primeiras 6! (seis) jogadas que lhe chegam aos pés, e ninguém consegue ver isso...
Melhor, há gente que consegue ver, por isso é que ele ainda cá está.

Se já é complicado jogar com um jogador que não consegue transportar uma bola 10 metros com ela controlada no pé, e uma pessoa nunca sabe o que vai sair dali, jogar com 3 que aquilo é tipo roleta russa como são Fejsa, Rodrigo e Gaitan, matam qualquer hipótese de fazer algumas jogadas decentes.
Pode sair dali alguma coisa, mas é tudo tão forçado...
Nunca mais chega Março... (Salvio)