Adeus, Rangers...

 
O ano 2012 foi negro na história do Glasgow Rangers, um dos clubes históricos da Escócia. Campeão por 54 ocasiões, o clube declarou esta quinta-feira falência, depois de ter visto chumbado pela Liga o seu plano de viabilidade.

Desta forma, o Rangers, que tinha uma dívida superior a 26 milhões de euros, encerra a sua atividade, passando a chamar-se The Rangers FC, agora sob a direção de Charles Green, que esta quinta-feira ganhou a corrida pela compra do clube.

O novo líder do clube já garantiu que pretende manter Ally McCoist no cargo de treinador, apesar de a equipa poder perder todos os jogadores que tem de momento. Segundo alega a associação de jogadores, todos os futebolistas podem sair do emblema de Glasgow, pois a mudança de nome permite essa situação.

Com a questão financeira parcialmente resolvida, está agora em dúvida o ponto de partida do novo clube. Segundo Charles Green, o Rangers FC tentará garantir o apoio dos restantes clubes, de modo a poder jogar na Scottish Premier League, em vez de começar do zero, conforme prevêem os regulamentos.

Outros casos. A descida do Rangers é comparável com a situação que envolveu o Salgueiros. O clube portuense encerrou a sua atividade em 2004, voltando ao futebol em 2008/09, sob o nome de Salgueiros 08. A única diferença entre os dois casos é que os portuenses começaram mesmo do fundo, na 2.ª Divisão da AF Porto.

3 comentários:

Pedro disse...

Outros se seguirão...

iorda9 disse...

Ai foda-se

B Cool disse...

Felizmente que em Portugal só Farense, Campomaiorense, Salgueiros e agora o Leiria foram chumbados pela Liga, e que não vivemos na Escócia ou em Itália, caso contrário, não era só o Boavista que andava pela 2.ª divisão ...